Reynaldo Gianecchini revela que Carolina Dieckmann não tinha empatia por ele

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator relembra o início de carreira durante programa ‘Lady Night’

O ator Reynaldo Gianecchini.

O ator Reynaldo Gianecchini. Foto: Instagram/@tatawerneck

Reynaldo Gianecchini lembrou do início de carreira durante a edição do programa Lady Night desta segunda-feira, 10.

O ator, que era marido da jornalista Marília Gabriela, começou como galã de novela. Em seu primeiro trabalho em Laços de Família, Gianecchini lembra que não se entrosou muito bem com Carolina Dieckmann e que ela não tinha empatia por ele. “Tive dificuldade um pouco com a Carolina (Dieckmann). Rolou um tempo para a gente se harmonizar, isso eu falo até pra ela. No começo, não rolou uma empatia dela para mim. Acho que ela não curtiu muito. Depois, reverteu tudo e eu amo a Carol. Mas é engraçado isso da não empatia”, afirmou.

Por outro lado, Reynaldo lembra com carinho do acolhimento que recebeu de atrizes experientes, como Marieta Severo e Vera Fischer em Laços de Família.   

Em maio deste ano, Reynaldo Gianecchini se reuniu com o elenco da novela Belíssima, 13 anos após a estreia da trama. Na história, o ator interpretou o mecânico Pascoal. “Foi um grande momento na minha carreira. Este trabalho me deu a oportunidade de atuar não como um galã, mas em um papel cômico, diferente de tudo que havia feito”, relembrou.

Durante o programa Lady Night, como já é tradição, Tatá Werneck deu um beijo no convidado. “Senhor, me dê autoestima!”, disse a apresentadora momentos antes de beijar Gianecchini, arrancando risos da plateia. Confira.