Coleção de moda do museu recebeu peças de vestuário, sapatos e acessórios que fizeram parte de importantes desfiles da SPFW

 

Quase 100 peças, entre vestidos, saias, macacões, casacos, calças, chapéus e sapatos, com assinatura do estilista paraense Lino Villaventura, agora fazem parte do acervo do MAB FAAP. “São de coleções emblemáticas, desfiladas no SPFW entre 1990 e 2019. Todas doadas por ele para serem conservadas e exibidas nas próximas exposições de moda”, destaca Fernanda Celidonio, diretora do museu.

“Trata-se de um registro histórico de 43 anos de trabalho”, observa o estilista, para quem a moda vai além da vestimenta, representando também a história de uma sociedade.

Entre as peças doadas, há, por exemplo, itens da Coleção Outono/Inverno 2007 inspirada no universo de Stanley Kubrick, em especial no seu filme Laranja Mecânica, e da Coleção Primavera/Verão 2008, inspirada nas fotografias de salas de cinema vazias do artista plástico Hirogi Sugimoto.

“Temos a amostragem das diferentes técnicas que o estilista usa e cria, como a de cascata, de 2005, constituída por pequenos retângulos de tecido montados um a um sobre  tafetá ou seda, ou a saia bordada com fitas de palha de buriti em forma de espinha de peixe e efeito sanfonado de 2001”, ressalta Laura Suzana Rodríguez, coordenadora de curadoria e acervo do MAB FAAP, que lembra que esse acervo estará à disposição dos estudantes dos cursos de moda da FAAP e de outras instituições parceiras.

Acervo fashion

O acervo de moda do MAB FAAP começou a receber as primeiras doações em 2015. Hoje, já são mais de 250 vestimentas e acessórios de estilistas contemporâneos brasileiros. Parte desse material pôde ser visto pela primeira vez pelo público em 2017 na exposição Moda no MAB: uma nova coleção do acervo, que marcou as celebrações pelos 70 anos da FAAP.

 

“Moda no MAB” apresentou um recorte do acervo do museu (Foto: Fernando Silveira / FAAP)

Além de uma peça doada por Lino na época, a exposição reuniu trajes de estilistas como André Lima, Fause Haten, Jum Nakao, Reinaldo Lourenço, entre outros.