Twitter do 'CQC' é hackeado e causa confusão em internautas

Redação - O Estado de S.Paulo

Band afirmou estar 'tomando as medidas necessárias' após o ocorrido; programa foi extinto em 2015

Rafinha Bastos, Marcelo Tas e Marco Luque à frente da apresentação do 'CQC', em 2008.

Rafinha Bastos, Marcelo Tas e Marco Luque à frente da apresentação do 'CQC', em 2008. Foto: Band / Divulgação

O Twitter oficial e verificado do programa CQC, da Band, extinto em 2015, chamou a atenção de internautas e personalidades no último sábado, 27, voltando a publicar tuítes e interagir com o público após alguns anos sem postagens.

Mas, quem imaginou uma possível volta do CQC, é melhor não se animar muito: o E+ entrou em contato com a assessoria da Band, que informou que "a conta foi hackeada" e "a emissora já está tomando as medidas necessárias".

No último sábado, 27, após algumas mensagens direcionadas a Maurício Meirelles, Oscar Filho, Lucas Salles e Erick Krominski, todos com passagens pelo programa, a conta publicou um tuíte que chamou a atenção de diversos internautas: "Bom, pessoal, o que foi que eu perdi?".

Antes, as últimas postagens datavam de julho de 2016 (uma brincadeira), e dezembro de 2015, época do fim da atração.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019. Foto: Reprodução | Twitter / @CQC

Na sequência, foram publicadas imagens de personalidades do mundo da ficção e da realidade usando óculos escuros, ao lado dos dizeres "Em breve", como Agostinho Carrara, personagem de Pedro Cardoso em A Grande Família, o cantor Bell Marques, e a ex-presidente Dilma Rousseff.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019. Foto: Reprodução | Twitter / @CQC

Imagens de diversos objetos, como um cabo USB, e GIFs e respostas a outros usuários também foram publicadas, além de uma foto com nove personalidades que foram encaradas como os supostos "novos integrantes" pelos internautas.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019. Foto: Reprodução | Twitter / @CQC

Eram eles: Antonio Tabet e Rafael Portugal, do Porta dos Fundos, Emilio Surita, do Pânico, Caito Mainier, do Choque de Cultura, os humoristas Mauricio Meirelles, Yuri Marçal e Welder Rodrigues e as atrizes Maitê Proença e Thalita Carauta.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019.

Tuíte publicado pelo Twitter do 'CQC' após o perfil ser hackeado em 2019. Foto: Reprodução | Twitter / @CQC

O tuíte gerou ironias por parte dos nomes citados na imagem. "Precisa pedir pro Fabio Porchat autenticar duas vias", ironizou Rafael Portugal. Tabet brincou: "Eu assistiria a esse programa".

Outros ex-CQCs como Lucas Salles, Guga Noblat e Maurício Meirelles também publicaram tuítes em resposta à 'reativação' do perfil do CQC. Confira alguns abaixo.

O CQC vai voltar?

Não é a primeira vez que internautas pensam na possibilidade do retorno do CQC graças às redes sociais. Em 2018, o apresentador Marcelo Tas fez uma 'pegadinha' de 1º de abril 'anunciando' que voltaria a apresentar o programa. Tudo não passava, é claro, de uma brincadeira.

Desta vez, o retorno do CQC também não vai ocorrer. Procurada pelo E+ sobre a reativação do perfil do programa no Twitter e a possibilidade de um retorno, a resposta da Band foi: "A conta foi hackeada. A emissora já está tomando as medidas necessárias."

VEJA TAMBÉM: Programas de TV que voltaram ao ar após serem extintos

Daniel Garcial / Estadão | Vivi Zanatta / Estadão | Juliana Ortega / TV Cultura / Divulgação | Globo / Divulgação
Ver Galeria 11

11 imagens