'The Umbrella Academy': Quadrinhos foram criados por membro de My Chemical Romance e por brasileiro

Sabrina Legramandi* - O Estado de S.Paulo

Gerard Way, vocalista da banda de rock, e o quadrinista brasileiro Gabriel Bá também participaram como produtores executivos da série da Netflix; conheça os artistas

Gerard Way, vocalista do My Chemical Romance, e o brasileiro Gabriel Bá nos bastidores de 'The Umbrella Academy'. Os dois foram responsáveis pelos quadrinhos e atuaram como produtores executivos da série.

Gerard Way, vocalista do My Chemical Romance, e o brasileiro Gabriel Bá nos bastidores de 'The Umbrella Academy'. Os dois foram responsáveis pelos quadrinhos e atuaram como produtores executivos da série. Foto: Christos Kalohoridis/Netflix

Após dois anos, a série The Umbrella Academy fez a alegria dos fãs e voltou com uma terceira temporada nesta quarta-feira, 22. Conhecida por acontecimentos "malucos" e pelo surrealismo, a produção acompanha sete irmãos excêntricos treinados por um bilionário igualmente excêntrico.

Todos nasceram na mesma data – 1º de outubro de 1989. O mais estranho, porém, é que as mães não estavam grávidas no começo do dia.

Cada um dos irmãos desenvolveu poderes diferenciados que se alinham com as personalidades. Agora, na terceira temporada, o Umbrella Academy volta para 2019 e dá de cara com a Sparrow Academy, que parece tomar o lugar do grupo.

Com o lançamento, os fãs comemoraram a continuidade das cenas surreais que dão o tom da série. No primeiro episódio, por exemplo, os irmãos precisam fazer uma batalha de dança ao som de Footloose com o novo grupo.

O que muitos não sabem, porém, é que The Umbrella Academy foi inspirada em uma série de quadrinhos que tem ligação direta com o mundo do rock e com o Brasil.

As HQs foram escritas por Gerard Way, vocalista da banda My Chemical Romance, e ilustradas pelo brasileiro Gabriel Bá. Inicialmente, os artistas tentaram vender a história dos quadrinhos para que se ela se tornasse um filme.

Dez anos depois da resposta negativa, uma reunião com a Netflix possibilitou que The Umbrella Academy se tornasse um seriado para a TV.

Os criadores possuem carreiras bem estabelecidas no mundo artístico e refletem as suas vivências e visões de mundo em cada detalhe da série, já que também atuaram como produtores executivos.

Conheça a trajetória de cada um:

 

 

Gerard Way

 

Muito da energia "emo" de The Umbrella Academy, principalmente com personagens como Klaus, é explicada pelo envolvimento de Gerard Way. O artista marcou os anos 2000 com a banda My Chemical Romance e sucessos como Teenagers Welcome to the Black Parade.

Segundo uma descrição publicada pela própria banda no perfil do Spotify, o álbum que continha os hits, The Black Parade, foi considerado pela revista Rolling Stone como um dos melhores álbuns de 2006. Na plataforma musical, apenas Teenagers e Welcome to the Black Parade, juntas, somam mais de 1 bilhão de reproduções.

Várias músicas lançadas pela banda falam sobre depressão e saúde mental, assuntos que Way sempre falou abertamente sobre, inclusive em shows. Segundo o vocalista, ele começou a enfrentar a depressão quando ainda era criança, mas procurou por ajuda quando completou 30 anos.

"Eu não tinha ninguém que me levava a sério e sempre existiu esse estigma enorme sobre doenças mentais, porque é algo que você não consegue ver. As pessoas acham que você não precisa de ajuda, mas não é isso, é uma coisa muito séria", disse Way em um trecho de um show publicado por uma fã no YouTube.

Durante uma entrevista ao podcast My Turning Point, apresentado pelo jornalista Steve Baltin, em 2021, o artista revelou que teve de ficar longe dos holofotes após a separação do My Chemical Romance "por motivos de saúde mental".

A banda lançou um último álbum em 2014, My Death Never Stop You, e, após um hiato de seis anos (período em que Way se dedicou a cuidar de sua saúde mental), anunciou o retorno aos palcos em 2019. Neste ano, o grupo ainda lançou The Foundations Of Decay, primeira música inédita após oito anos.

O My Chemical Romance está na ativa, fazendo uma turnê pela Europa e pela América do Norte. No ano que vem, eles estarão na Austrália e também no Japão.

 

 

Gabriel Bá

 

Natural de São Paulo, o ilustrador Gabriel Bá possui várias obras publicadas no exterior, mas muitas também são reconhecidas no Brasil. Ele lançou várias obras em parceria com o irmão gêmeo, Fábio Moon.

Quando estavam no fim da faculdade de Artes Plásticas, em 1997, os irmãos também criaram a reconhecida fanzine (fanatic magazine) 10 Pãezinhos. A obra marcou o ínicio da carreira dos quadrinistas.

A partir de então, os irmãos passaram a conquistar diversos prêmios. Em 2008, eles foram destaque no Eisner Awards, considerado o "Oscar dos quadrinhos". Eles venceram na categoria Melhor Antologia pela revista independente 5.

Bá, inclusive, recebeu o troféu de Melhor Série Limitada com The Umbrella Academy. O irmão também recebeu um prêmio solo: de Melhor HQ Digital por Sugar Shock.

Em 2011, os irmãos retornaram ao Eisner e ganharam o prêmio de Melhor Minissérie por Daytripper. Em 2016, eles também venceram a categoria Melhor Adaptação de Outro Meio pela versão que fizeram da obra Dois Irmãos, de Milton Hatoum.

 

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais