'Simpsons’ não 'previram' assassinato de George Floyd por policial

Redação - O Estado de S.Paulo

Imagens que chamaram atenção nas redes sociais não foram exibidas pela série

Imagens de policial de 'Os Simpsons' enforcando homem negro são de 2014

Imagens de policial de 'Os Simpsons' enforcando homem negro são de 2014 Foto: Imagem cedida por Alexandre Palombo (@alexsandropalombo)

Frequentemente a série Os Simpsons vem à tona nas redes sociais com cenas relacionadas a algum acontecimento do mundo real, desde questões sociais, como a 'previsão' do surto de ebola na África, até semelhanças com o penúltimo episódio de Game of Thrones

Na manhã desta segunda-feira, 1º, não foi diferente. Circulou no Twitter uma imagem de um policial da série, Clancy Wiggum, sufocando um homem negro. A publicação foi usada para afirmar que Os Simpsons 'previram' a abordagem do policial Derek Chauvin, que asfixiou até a morte George Floyd, um homem negro de 46 anos. A situação está sendo alvo de protestos nos Estados Unidos e na Europa. 

Derek Chauvin foi preso na sexta-feira e acusado de assassinato em terceiro grau de morte imprudente pela morte de George Floyd. Segundo a legislação do Estado de Minnesota, o assassinato de terceiro grau é aquele em que a morte é causada de maneira não intencional, por um ato eminentemente perigoso. A pena para o crime é de até 25 anos de prisão.

No entanto, a cena não foi exibida em Os Simpsons, mas, sim, feita pelo ilustrador italiano Alexsandro Palombo, que usou o personagem para criticar a violência policial e o racismo, em 2014.

Na época, o artista aproveitou para criar também outras ilustrações envolvendo Os Simpsons, como Marge e Homer negros pedindo justiça pela morte do seu filho, Bart Simpson; e a Estátua da Liberdade com o capuz da Ku Klux Klan, grupo supremacista branco dos Estados Unidos.

Com o caso recente, ele aproveitou para fazer novas ilustrações envolvendo Os Simpsons.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por aleXsandro Palombo (@alexsandropalombo) em

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por aleXsandro Palombo (@alexsandropalombo) em