Esma pede divórcio de Burhan em 'Sila: Prisioneira do Amor'

- O Estado de S.Paulo

Capítulos de segunda-feira (11/07) a sábado (16/07)

Esma pede divórcio de Burhan

Segunda, 11 de julho

Boran leva Sila para conhecer a escola que construiu. Narin começa a sentir ciúme de Bedirhan. Esma visita Burhan na prisão e pede o divórcio. Boran recebe a visita de um jovem que confessa que pretendia matá-lo.

Boran perde o título de chefe do clã

Terça, 12 de julho

Boran perde o título de chefe e começa a sofrer ameaças dos chefes do clã. Zinar assume o comando e começa a impor novas regras. Dilaver leva um tiro e acusa Boran pelo atentado. Sila e Boran jantam juntos e ela se sente culpada pelas coisas ruins que acontecem.

Boran quer construir uma escola para o povo

Quarta, 13 de julho

Esma é ameaçada por Dilaver, que a culpa pela morte de Dihan. Os chefes tentam descobrir quem atirou em Dilaver. Boran investe na construção de uma escola para o povo sem pedir permissão para ninguém.

Trabalhadores ajudam na obra da escola

Quinta, 14 de julho

Esma visita Zinar, o avô de seu filho. Dilaver manda que os trabalhadores da escola abandonem a obra e Boran vai se queixar com o tio. Outros trabalhadores aparecem para ajudar na obra de Boran e Sila também oferece ajuda.

Zinar permite que filho de Esma tenha seu sobrenome

Sexta, 15 de julho

Zinar obriga Umu, viúva de Dihan, a se casar com Dilaver, pois assim manda a tradição. Zinar aceita o filho de Esma como neto e permite que ele tenha o sobrenome da família.

Ayse descobre quem atirou em Dilaver

Sábado, 16 de julho

Boran e o tio discordam sobre o cumprimento das tradições do clã. Mais uma jovem é morta por não obedecer as regras e Boran se sente culpado por isso. Ayse descobre quem atirou em Dilaver e conta para Sila.