'Sem crítica, humor não tem razão de ser', afirma Katiuscia Canoro

Larissa Teixeira - Especial para o Estado

Conhecida pela personagem Lady Kate, a atriz lança programa inédito de humor no Multishow

Programa vai ao ar até sábado (8), sempre às 23h.

Programa vai ao ar até sábado (8), sempre às 23h. Foto: Divulgação/Multishow

O Multishow estreou na segunda-feira (3) o Tudo Tudo, protagonizado pela humorista Katiuscia Canoro. O roteiro foi idealizado pela atriz e por Marin Nekic, seu marido e diretor da atração, ao lado de Will Martins. No ar até este sábado (8), sempre às 23h, o programa conta com seis episódios em que ela vivencia situações cômicas do dia a dia.

O roteiro foi baseado em comentários e perguntas curiosas que Katiuscia costuma receber do público por diversos meios. “As pessoas me param na rua ou me mandam perguntas pelas redes sociais. Pensamos que isso seria um bom fio condutor para criar um humor de situações, mais dinâmico e mais conectado com o público”, afirma. O casal também idealizou toda a estética do programa, desde os cenários até o figurino, e contou com a produção da Fantástica Filmes.

São 133 cenas diferentes gravadas no estúdio ou em ambientes externos, em que ela se passa por uma gótica de Maceió, uma abelha do deserto, ou até mesmo um professor nada convencional de língua portuguesa. Entre os vários personagens, o público também poderá reconhecer a perua Lady Kate e o cantor sertanejo Beiradinha, ambos vivenciados pela atriz no programa Zorra Total, da TV Globo.

Segundo ela, trata-se de um programa totalmente autoral, em que ela pôde trazer vários dos temas com que se preocupa atualmente, como educação, política e justiça. Para ela, o humor precisa ser mais do que puro entretenimento. “Se o humor não tem crítica, ele não tem razão de ser. Fazer humor é criticar de uma maneira mais leve, é mudar um pouco o pensamento e pensar que as coisas podem ser diferentes”, diz.

Outro ponto alto do programa é a questão de gênero, tema que ganhou mais espaço nos meios de comunicação nos últimos anos. “Estamos em momento muito forte de empoderamento feminino. Por eu ser mulher e estar à frente do programa, eu tinha que falar sobre isso”, diz. “Esse é o projeto da minha vida. Eu acho que se as pessoas entenderem as mensagens que eu quero passar, essa será a minha contribuição para o atual momento em que vivemos”.