Sacha Baron Cohen comenta diferenças criativas que motivaram sua saída de ‘Bohemian Rhapsody’

Redação - O Estado de S.Paulo

‘Ninguém assistiria um filme em que o personagem principal morre de aids e depois a banda continua’, disse o comediante

O comediante Sacha Baron Cohen.

O comediante Sacha Baron Cohen. Foto: REUTERS/Adrees Latif

Em entrevista ao programa de rádio comandado por Howard Stern, o comediante britânico Sacha Baron Cohen comentou os motivos de sua saída do longa-metragem Bohemian Rhapsody, no qual iria interpretar o protagonista Freddie Mercury. Baron Cohen largou a produção em julho de 2013, após diferenças criativas com o Queen, e foi substituído por Rami Malek.

“Um membro da banda - não vou dizer qual - disse: ‘Sabe, é um ótimo filme porque tem uma coisa incrível que acontece na metade”, disse Cohen, completando que a pessoa se referia à morte de Freddie. Em seguida, o comediante conta que contrariou a opinião do músico e disse que “nenhuma pessoa assistiria um filme em que o personagem principal morre de aids e depois a banda continua”.

A declaração de Cohen surge poucos dias após Brian May, guitarrista do Queen, revelar que o filme seria um desastre se o comediante seguisse com o papel principal. “Eu acho que percebemos a tempo o desastre que seria. E na verdade não era uma ciência espacial descobrir isso. Mas sim, essa é uma pedra que quase atingimos”, disse em entrevista a Louder.