Sabrina Sato revela que cogitou separação com Duda Nagle: 'Meu casamento estava na UTI'

Beatriz França - Especial para o Estadão

No 'Conversa com Bial', a apresentadora explicou que o pós-pandemia foi o que desencadeou a crise na relação

No 'Conversa com Bial', Sabrina Sato relembrou e revelou motivo de crise no casamento com Duda Nagle.

No 'Conversa com Bial', Sabrina Sato relembrou e revelou motivo de crise no casamento com Duda Nagle. Foto: Globo/Maltoni

Nesta quarta, 6, Sabrina Sato participou do Conversa com Bial e comentou sobre seu relacionamento com Duda Nagle. A apresentadora já tinha falado sobre os desafios que enfrentou no casamento durante entrevista ao Fantástico, mas no programa de Pedro Bial ela revelou o real motivo da crise que passaram.

Os problemas no relacionamento começarma no período pós-pandemia, quando o espírito mais festeiro de Sabrina começou a dar às caras novamente. "Na pandemia, a gente ficou bem. O problema foi o pós. Quando a gente começou a poder sair, eu estava desesperada, querendo ver gente, sair, festejar, comemorar. Eu tenho espírito de 18 anos e eu vivo rodeada de gente. Ele não. Ele quer ficar na paz, tranquilo", explicou.

A apresentadora do Saia Justa fez uma comparação entre casar e estar confinada no Big Brother Brasil. "Casamento é parecido [com o BBB]. Principalmente com o Duda. O Duda é taurino. Tendo wi-fi e churrasco, ele fica de boa, estudando, sem ver ninguém, estudando, escutando audiobook. Ele é um senhor de cem anos", brincou.

O caos no relacionamento passou com a ajuda de terapia e Sabrina Sato revelou que começou o tratamento após perceber que criaria "um abismo ou uma ponte" entre eles. "Fizemos [um pacto]. A gente está se acertando. Eu resolvi ir para a terapia. Na primeira sessão já comecei a desabafar, chorar e falei: 'Meu casamento está na UTI'", relembrou.

No 'Conversa com Bial', Sabrina Sato revelou que ela e Duda Nagle fizeram um pacto para driblar a crise no relacionamento.

No 'Conversa com Bial', Sabrina Sato revelou que ela e Duda Nagle fizeram um pacto para driblar a crise no relacionamento. Foto: Instagram/@dudanagle

Mas, antes de aceitar fazer terapia e salvar o casamento com Duda Nagle, Sabrina estava sem expectativas para a reconciliação e contou que pensou sim em se separar.

"Eu cheguei falando sobre separação e ela [a terapeuta] foi propondo exercícios. Ela me acalmou e disse que para tudo tinha solução. Chega em um ponto do relacionamento que a gente não consegue nem ouvir o outro e os dois estavam assim, a gente fez um exercício de um falar e o outro ouvir, e foi funcionando", continuou.

Em seguida, Pedro Bial perguntou qual a visão de Sabrina sobre "tesão" e ela explicou que é algo que vai mudando: "Pra mim, o tesão não está no sexo só. Está no meu trabalho, em conseguir colocar um projeto. Olha esse programa que você tem aqui. É um tesão isso. Está em fazer coisas que acredito, projetos sociais".

 

Como é viver com déficit de atenção

Durante entrevista com Pedro Bial, Sabrina Sato falou sobre como é viver com déficit de atenção. 

Durante entrevista com Pedro Bial, Sabrina Sato falou sobre como é viver com déficit de atenção.  Foto: Globo/ Mairo Fischer

Ainda na conversa com o ex-apresentador do BBB, Sabrina Sato falou sobre seu déficit de atenção, que foi diagnosticado logo na infância. A apresentadora explicou que como os pais eram psicólogos e trabalhavam em uma clínica com psiquiatra, ela sempre fez todos os exercícios "para tever uma vida equilibrada". 

Ela ainda explicou como isso afeta seu dia e mencionou Pedro Scooby, que em alguns momentos sofre "apagão" no BBB 22 e fica apenas olhando para o nada. "A gente tá e não tá. Sabe o Scooby? Dá aquelas viajadas. Quem convive com a gente ou sofre ou vai ter que aprender a lidar. Zoe fala: 'Mamãe, mamãe... Sabrina Sato!'", revelou.

 

Rótulos que recebeu ao longo da vida

Durante todos esses anos, Sabrina recebeu alguns rótulos e ela contou para Pedro Bial que foi assim desde criança.

Na estreia da nova temporada do Saia Justa, no GNT, ela falou sobre esses apelidos maldosos: "Desde criança eu recebia os piores rótulos. Recebi rótulo de esquisita, japa, burra. Isso foi piorando. Pra 'frentex'. Burra, gostosa. Se você ficar presa nisso... Eu não estaria sentada com vocês hoje, nesse sofá. Não estaria aqui, apresentando o Saia Justa".

Para Bial, ela revelou que, muitas vezes, precisou "se aproveitar" dos rótulos para conseguir vencê-los. "Todos acreditamos e interpretamos personagens com esses personagens [que criam para nós", finalizou.