Porta dos Fundos narra partidas da Olimpíada na Fox Sports - mesmo sem entender do assunto

Gabriel Perline - O Estado de S.Paulo

Antonio Tabet, Gabriel Totoro e Rafael Portugal terão duas horas diárias na programação do canal a cabo

Foto: Divulgação/Fox Sports

Os atores Antonio Tabet, Gabriel Totoro e Rafael Portugal, integrantes do grupo Porta dos Fundos, estreiam nesta sexta-feira, 5, como narradores e comentaristas do canal Fox Sports. Todos os dias, até o fim dos Jogos Olímpicos, eles darão as caras na programação entre as 18h e as 20h, compartilhando seus conhecimentos esportivos - que equivalem a zero - com o público.

"A proposta é fazer da nossa participação uma extensão da sala da casa do telespectador", explica Portugal. "Vamos ficar zapeando entre as modalidades e não vamos acompanhar o mesmo evento do início ao fim. Vamos mostrar o basquete, pular para o vôlei, esgrima... vamos pular de esporte em esporte e trazer informações legais", complementa Tabet.

O trio estará dentro de um estúdio e poderá exibir todas as modalidades esportivas que estiverem em disputa no horário do programa. Mas não pense que eles irão focar suas atenções em competições populares, como o futebol, vôlei ou basquete. "A gente vai narrar o que a gente quiser, mas vamos focar em esportes que não são muito confortáveis, que muita gente ignora, que dão gancho para a gente rir e fazer piada", explica Tabet. "Nosso propósito não é fazer uma narração séria, até porque não entendemos nada sobre a maioria dos esportes que iremos narrar e comentar", acrescenta. 

Tabet será o líder e assumirá a função de narrador, enquanto Portugal e Totoro cumprem os papéis de comentaristas. "Eu estarei sentado, com um computador e um ponto eletrônico. Meu personagem finge que entende do assunto e que recebe informações quentes, mas o público verá que ele não entende nada. O Totoro é uma caixinha de surpresas. Quando você pensa que ele vai falar alguma bobagem, ele vem com uma informação real e séria", diz Rafael.

Badminton, salto triplo e esgrima são alguns dos esportes que os integrantes do 'Porta' prometem narrar. "Vamos começar com a luta greco-romana, que é um prato cheio para as brincadeiras", diz Portugal. "E tem também a marcha atlética. O cara não está correndo, não está andando, ele está rebolando (risos)! Sei que existem regras, mas não tem como evitar uma piada", acrescenta Tabet.

Piada pronta. Além dos jogos esportivos, o trio não deixará passar em branco os rombos orçamentários provocados pelas obras olímpicas no Rio, nem os desvios de verba e os atrasos nas entregas das instalações da Vila Olímpica.

"A diferença é que as nossas piadas têm graça, porque a piada que o governo fez com a gente é sem graça", compara Tabet. "A gente vê uma série de desmandos nesse momento, a cidade ser preparada em cima do laço, caos no trânsito, problemas diversos não só em relação às instalações. É muito triste, porque somos um grupo de comédia do Rio de Janeiro, essa é a nossa cidade, a gente a ama. E toda vez que uma coisa desse nível acontece é uma queimação de filme do País, da cidade, e também para a ente no dia a dia, porque nós, brasileiros, vivemos debaixo da tutela do 'me engana que eu gosto'. O transporte está caótico, a minha esperança de ver a Lagoa Rodrigo de Freitas e a baía de Guanabara despoluídas foram para o ralo. É muito triste."