Patrícia Abravanel afirma que queria superar o medo da violência no Brasil

Redação - O Estado de S.Paulo

Filha de Silvio Santos ainda guarda sequelas do sequestro que sofreu em 2001

A apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos. 

A apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos.  Foto: Reprodução/ SBT

Patrícia Abravanel confessa que ainda não conseguiu superar o medo da violência no Brasil. A declaração foi feita no Jogo dos Pontinhos, do SBT, neste domingo, 23.

Ao puxar um dos cartões da brincadeira, Patrícia precisava responder a pergunta: “se você pudesse superar um dos seus medos, qual seria?”. Ela disse que não tem medo de barata e que chegou a matar uma com a filha mais nova no colo. Pressionada por Silvio Santos para dar uma outra resposta, a apresentadora confessou: “Queria superar o medo da violência no Brasil”.

A filha de Silvio Santos passou sete dias em cativeiro em 2001, quando foi sequestrado por Fernando Dutra Pinto, que morreu tempos depois na prisão. Na época, o sequestrador chegou a liberar Patrícia, mas pulou o muro da casa do dono do SBT e o fez refém por cinco horas, sob a mira de um revólver. 

Patrícia Abravanel não citou especificamente o episódio, mas desabafou que a vida fora do País é bem mais tranquila para ela. “Às vezes, quando estou fora do Brasil, eu saio do supermercado sozinha, às onze da noite...sozinha, hein! Pego o carro, vou pra casa, tranquilo. Aqui não tenho coragem de fazer isso”, declarou.

Assista ao vídeo: