Participante de reality da MTV fala sobre ameaças de morte que recebeu

Redação - O Estado de S. Paulo

Alex Kompothecras teve nome ligado a tortura de animal; ele estrelaria o programa ‘Siesta Key’, mas atração foi cancelada

Alex Kompothecras recebeu ameaças pela internet e viu estreia de seu programa declinar

Alex Kompothecras recebeu ameaças pela internet e viu estreia de seu programa declinar Foto: Reprodução de cena de 'Siesta Key' (2017) / MTV

Uma polêmica envolve os bastidores de Siesta Key, novo reality norte-americano da MTV. A atração teve sua estreia cancelada após ameaças de morte recebidas por uma das estrelas do programa, Alex Kompothecras.

O reality acompanharia a vida de oito amigos ricos em uma região da Flórida, mas recebeu uma série de críticas antes mesmo de ir ao ar. Kompothecras teve seu nome ligado à tortura e morte de um tubarão por um de seus amigos. O momento foi filmado e compartilhado na internet.

Em entrevista à People, o participante do reality falou sobre as ameaças de morte que recebeu. “Eu entendo que as pessoas estejam chateadas porque eu mesmo fiquei absolutamente horrorizado com o vídeo. Foi nojento. Foi terrível. Mas eu não tive nada a ver com isso. Acho que houve alguma desinformação e o público deve ter pensado que Michael é um dos participantes do reality, mas ele não é”, explicou.

No vídeo, um amigo do jovem, Michael Wenzel, e outros dois homens aparecem arrastando o animal amarrado pela barbatana, enquanto dirigem uma lancha em alta velocidade (assista aqui).

Não demorou para que internautas descobrissem fotos nas redes sociais que relacionam Kompothecras à caça de espécies selvagens. Ele apagou recentemente uma imagem de seu Instagram, em que um homem aparecia atirando contra um tubarão. Em outras fotos, ele aparece caçando veados e jacarés.

No Facebook, moradores da ilha de Siesta Key criaram uma página contra o programa chamada ‘BoicoteSiesta Key MTV’ e chegaram a organizar um protesto para a estreia do reality, que seria na última segunda, 31.

A MTV ainda não se pronunciou sobre a continuidade ou não da atração. Já Michael Wenzel é investigado pela Comissão de Conservação de Peixe e Vida Selvagem da Flórida.

“Michael merece o que está acontecendo com ele, mas minha família e amigos não merecem esse ódio”, defendeu Kompothecras.