Netflix é criticada por remover episódio de comediante na Arábia Saudita

Associated Press - AP

Grupo de direitos humanos Anistia Internacional diz que iniciativa é 'prova de uma repressão implacável à liberdade de expressão'

O comediante muçulmano-americano Hasan Minhaj em Nova York, em maio de 2017

O comediante muçulmano-americano Hasan Minhaj em Nova York, em maio de 2017 Foto: AP Photo / Kathy Willens, Arquivo)

Netflix enfrentou críticas de grupos de direitos humanos na Arábia Saudita nesta quarta-feira, 2, por remover um episódio da série Patriot Act, do comediante Hasan Minhaj, que criticava o poderoso príncipe herdeiro do reino.

O comediante norte-americano usou seu segundo episódio, divulgado em 28 de outubro, para criticar o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman pela morte do escritor Jamal Khashoggi e pela coalizão liderada pela Arábia Saudita em guerra no Iêmen.

O grupo de direitos humanos Anistia Internacional disse que a censura da Netflix à Arábia Saudita é "mais uma prova de uma repressão implacável à liberdade de expressão". A Netflix disse que estava simplesmente cumprindo uma lei local.