Mulheres da indústria da animação fazem carta aberta pedindo fim do assédio

Redação - O Estado de S.Paulo

A carta, assinada por 217 mulheres, pede que os estúdios tratem as denúncias com seriedade e criem um guia com regras antiassédio

Animadoras que trabalham com 'BoJack Horseman' também assinaram a carta.

Animadoras que trabalham com 'BoJack Horseman' também assinaram a carta. Foto: Reprodução de cena/Netflix

Após Harvey Weinsten ter sido acusado de assédio, muitas mulheres da indústria do cinema e audiovisual têm revelado histórias de abuso sexual e até estupro, seja durante discursos em eventos, seja por meio de campanhas nas redes sociais. Agora, mulheres que fazem parte do mercado de animação também estão se manifestando.

Na semana passada, 217 animadoras assinaram seus nomes em uma carta aberta aos estúdios e aos executivos das emissoras pedindo o fim do assédio e do sexismo na indústria.

"Ao nos juntarmos para compartilhar histórias de sexismo, assédio sexual e, em alguns casos, abuso sexual, nós ficamos impressionadas com a onipresença do problema. Cada uma de nós tem uma história para contar, de comentários sobre nossos corpos que foram considerados 'piadas' até mulheres sendo mantidas em quartos escuros por homens que queriam assediá-las", diz a carta, divulgada primeiramente pelo Buzzfeed News.

O grupo de mulheres por trás da carta inclui a criadora do My Little Pony: A Amizade é Mágica, Lauren Faust; a criadora de Steven Universe, Rebecca Sugar; e animadoras que trabalham em BoJack Horseman, Hora de Aventura e As Meninas Superpoderosas.

A carta lista ainda três exigências. Primeiramente, que cada estúdio fale claramente sobre suas políticas contra o assédio sexual e trate as denúncias com seriedade. O segundo pedido é que a Animation Guild, associação de estúdios de animação, crie um guia antiassédio e antidiscriminação e inclua regras para "censurar, multar, suspender ou expulsar qualquer membro" culpado de conduta prejudicial às mulheres nesse sentido.

A terceira exigência é que os colegas homens também falem sobre o assunto. "Parem de dar desculpas esfarrapadas para comportamentos errados de seus amigos e colegas de trabalho, e digam que o que eles estão fazendo está errado", diz o último item.

VEJA TAMBÉM: Personalidades que já se envolveram em casos de assédio ou abuso sexual