'Lightyear', da Pixar, é banido nos Emirados Árabes por beijo lésbico

Marcos Leandro - Especial para o Estadão

Cena havia sido cortada da animação, mas foi reinserida após protesto de funcionários da Disney

A personagem Alisha Hawthorne no filme 'Lightyear'.

A personagem Alisha Hawthorne no filme 'Lightyear'. Foto: Disney

Os Emirados Árabes Unidos proibiram a exibição do filme Lightyear por conta de um beijo lésbico entre duas personagens. As informações são da revista Variety.

Na cena em questão, Alisha Hawthorne e sua namorada se cumprimentam com um beijo. O momento havia sido cortado do filme, mas, após protestos de funcionários da Disney, foi reinserido

A animação chegou a ser aprovada no país sem a cena. Após a mudança, alguns emiradenses usaram as redes sociais para dizer que a Disney e a Pixar estavam insultando os muçulmanos e o Islã. Com isso, a licença de exibição foi revogada.

Na Arábia Saudita, o filme nem foi submetido aos censores, visto que o estúdio já sabia que não passaria. Outros filmes como Doutor Estranho no Multiverso da LoucuraEternosWest Side Story foram proibidos por terem personagens LGBT+.

Em diversos países da Ásia Ocidental, produções audiovisuais são censuradas quando contém cenas de sexo, homossexualidade e questões religiosas. Caso não haja remoção das cenas, a exibição do filme fica proibida.

Na Malásia, no Sudeste Asiático, Lightyear também foi proibido pelos censores depois que a Disney se recusou a editar a cena. O país se diz fortemente contra qualquer filme que contenha temas, diálogos ou cenas que envolvam "sexo homossexual e não natural".

Lightyear estreia nos cinemas no dia 16 de junho. No Brasil, o Buzz será dublado pelo apresentador Marcos Mion.