Jornalista dos EUA chora ao vivo ao noticiar separação de crianças dos pais

redação - O Estado de S.Paulo

'Isso é inacreditável', disse Rachel Maddow antes de começar a ler a nota, que falava sobre o envio dos pequenos para abrigos

Rachel Maddow ficou com a voz embargada e não conseguiu ler a notícia.

Rachel Maddow ficou com a voz embargada e não conseguiu ler a notícia. Foto: Reprodução da rede MSNBC/Twitter/justinbaragona

A jornalista americana Rachel Maddow não conseguiu conter as lágrimas nesta terça-feira, 19, ao dar a notícia sobre a administração de Donald Trump separar forçadamente bebês e crianças pequenas dos pais imigrantes e enviá-los para abrigos específicos no sul do Texas.

 

"Isso é inacreditável", disse ela antes de começar a ler a nota da agência Associated Press.

A jornalista tentou continuar, mas a emoção tomou conta e ela teve de encerrar o programa e chamar outro repórter para entrar no ar.

 

 

No Twitter, ela pediu desculpas pelo ocorrido e afirmou que "é o meu trabalho ser capaz de falar enquanto eu estou na TV". Algumas pessoas comentaram que não era necessário se desculpar. "Você teve um momento de humanidade", disse uma internauta.

Depois, Rachel compartilhou a notícia da Associated Press. "De novo, peço desculpas por perder isso por um momento. Não é o jeito que eu gostaria que fosse", afirmou.

GALERIA: Fogo, porrada e acidente: imprevistos durante transmissões ao vivo na TV

Reprodução de cena de 'Domingão do Faustão' (1994) / Globo
Ver Galeria 18

18 imagens