Inspirada na vida do produtor de ‘Glee’, nova série da Nickelodeon estreia nesta segunda, 5

Felipe Laurence* e Pedro Prata* - O Estado de S.Paulo

Conversamos com Maia Reficco, protagonista de ‘Kally’s Mashup’

Estreia hoje no Brasil a nova série da Nickelodeon, 'Kally's Mashup', que conta com Maia Reficco como protagonista e é inspirada na vida e trajetória do produtor de 'Glee'

Estreia hoje no Brasil a nova série da Nickelodeon, 'Kally's Mashup', que conta com Maia Reficco como protagonista e é inspirada na vida e trajetória do produtor de 'Glee' Foto: Hugo Battistessa/Nickelodeon/Divulgação

Estreia nesta segunda-feira, 5, às 19h, a nova série da Nickelodeon, Kally’s Mashup. Produzida e gravada na Argentina, a série é uma criação de Adam Anders, produtor musical de Glee, e inspirada em sua vida e trajetória. A série é a principal produção do canal no Brasil para 2018 e já foi vista por mais de cinco milhões de pessoas desde sua estreia nos países latinos, além de alcançar a primeira colocação no México entre meninas de sete a 14 anos de idade.

Na atração, a protagonista, Kally (interpretada por Maia Reficco), mora em uma pequena cidade junto com sua mãe e a sua avó. Em uma apresentação na escola, ela é surpreendida por sua mãe, que grava um vídeo da performance e envia para o pai da garota, que mora onde está localizada a melhor escola de música do país. Muito por acaso, a professora da instituição ouve a apresentação de Kally e, sem pensar duas vezes, faz o convite mais tentador da vida da garota: estudar música no famoso Conservatório Allegro, como a aluna mais jovem da história do colégio.

A partir de então, a vida de Kally muda completamente e ela se vê indo embora de sua casa para enfrentar grandes desafios: fazer novos amigos, adaptar-se às regras rígidas do conservatório e aprender a viver com seu pai. O que ninguém sabe é que seu verdadeiro sonho e paixão é ser uma estrela de música pop. Kally terá que guardar esse segredo e, para isso, irá contar com a ajuda de um novo amigo, Dante (Alex Hoyer).

Os dois se conhecem através de sua vizinha e melhor amiga, Tina (Saraí Meza), e ficam mais próximos quando Kally cria um perfil falso na internet para compartilhar suas próprias composições. É assim que a jovem irá, além de conquistar Dante, unir o som do piano ao seu ritmo favorito, criando seu próprio estilo musical: Kally's Mashup.

O E+ teve a oportunidade de conversar com Maia Reficco e ela nos contou sobre a série, suas inspirações para fazer a personagem e como foi trabalhar pela primeira vez como atriz depois de ter sido descoberta pela Nickelodeon no Instagram, onde postava vídeos cantando e tocando piano.

O que nós podemos esperar da sua personagem da série?

É uma história sobre a Kally descobrindo o que ela quer da vida, se quer focar em música clássica ou pop, seu relacionamento com Dante e sua melhor amiga, Tina, e é uma  mistura bem legal de tudo. Eu sinto o que torna essa série realmente especial são as músicas sensacionais feitas por uma das pessoas que eu mais admiro no planeta, Adam Anders. Ele é o criador e produtor de Glee, isso não é insano? Glee! Eu me lembro que a primeira música que eu cantei em público foi uma da série, e agora eu estou trabalhando com o cara que as produziu.

Então Adam Anders é uma grande inspiração para você?

Ele é uma inspiração enorme. Não só no lado profissional, ele é um mentor espetacular e me ajudou com vários problemas que eu tive. Estou muito agradecida de trabalhar com alguém como ele, sabe? Ele é espetacular em tudo o que faz.

Continuando nesse assunto sobre inspirações, sua mãe é uma cantora (Katie Viqueira) na Argentina. Ela também te inspirou a seguir por esta carreira?

Totalmente. Por causa dela eu comecei a me aventurar pelo mundo da música, mesmo quando eu ainda era um bebê ela me levava para os ensaios e isso me influenciou bastante, sou bem grata a ela por isso. Como ela é uma técnica vocal, hoje ela cuida das minhas cordas vocais e fica me dando dicas para eu me cuidar, e ela é maravilhosa.

 

Uma publicação compartilhada por maia (@maiareficco) em

Você enxerga algo de si mesma e dos seus amigos nos personagens da série?

Sim, 100%. Acredito que todo personagem tenha algo da pessoa que o interprete. Alex, o ator que interpreta o Dante, é muito parecido com o seu personagem. Tem muitas coisas que ele faz em cena que são dele no dia a dia. No meu caso, eu sou uma pessoa que gosta muito de música e enxerga música em tudo, muito como a Kally. Já a Saraí, que faz a Tina, também é muito parecida [com a personagem]: as duas  são animadas para tudo, têm pensamento rápido e resolvem problemas muito facilmente. E acho que isso é importante para deixar o personagem real, ter um pouco de você e da sua personalidade nele.

Você foi descoberta no Instagram, qual foi a sua reação ao ser procurada pela Nickelodeon pela primeira vez?

Eu chorei muito, por várias horas e dias e na verdade choro até hoje por ser tão grata a tudo o que está acontecendo comigo. Lembro de falar pra minha mãe não se animar, que nunca ia conseguir o papel em uma série da Nickelodeon por não ter experiência como atriz. Mas aqui estamos nós, e toda vez que vou gravar uma cena sinto como se fosse a primeira vez, porque olho tudo como se nunca tivesse visto antes.

Por ser o seu primeiro trabalho como atriz, foi difícil aprender a como se comportar em cena e atuar em uma produção tão grande?

Essa é uma ótima pergunta. Honestamente, eu estava com muito medo antes de começar pensando em mil coisas que poderiam acontecer, mas assim que as gravações começaram eu me encontrei rapidamente. Claro, é difícil, cansativo e muito intenso porque se gravam 30 cenas em um único dia de trabalho, mas me sinto bem porque gosto disso. Eu sou muito acelerada, então o ritmo intenso das gravações não me afeta, eu amo isso porque é como se fosse um sonho para mim.

*Estagiários sob supervisão de Charlise Morais