Hermila Guedes declara que chora toda vez que lê roteiro de ‘Assédio’

Redação - O Estado de S.Paulo

Na série, atriz interpreta uma das vítimas de abusos sexuais cometidos pelo médico Roger Abdelmassih

A atriz Hermila Guedes e o ator João Miguel.

A atriz Hermila Guedes e o ator João Miguel. Foto: Reprodução/Globoplay

Os abusos sexuais cometidos pelo médico Roger Abdelmassih são retratados na série Assédio, da TV Globo, mas exibida exclusivamente no serviço de streaming Globoplay. A atriz Hermila Guedes interpreta uma das vítimas.

“Eu chorava ao ler o roteiro. O horror de ler aquilo. A empatia à Maria José era imediata. Foi muito fácil me envolver, pelo fato de ser mulher e mãe. É uma junção de várias mulheres. Além da violência sexual, teve a questão do preconceito com o fato de ela ser nordestina e as condições financeiras dela”, declarou Hermila no programa Conversa com Bial desta terça-feira, 16.

A atriz gravou, por três dias, uma cena em que a personagem passa por um procedimento no consultório, vai ao banheiro e é violentada. “Para mim, como atriz, era a cena mais temida. Li o roteiro e perguntava como ia ser feito, o que seria mostrado, que tom teria, como me colocaria no lugar dessa personagem porque, mesmo de mentira, o sentimento, a sensação é real”, contou Hermila.

Pedro Bial também entrevistou a diretora de Assédio, Amora Mautner. Ela explicou como pensou nas cenas, de maneira cuidadosa, para não incentivar estupros. “Essa cena dura dois minutos no ar. Tentei muito não sexualizar. Nunca tem o ponto de vista dele, sexual. Se fosse por esse caminho, seria um contra-serviço”, afirmou. A diretora tentou direcionar a cena para o ápice, que seria a ‘morte simbólica’ da vítima.

A seguir, um trailer da série Assédio e que dá o clima da trama. Atenção: contém spoiler.

Assista ao vídeo: