Galã português estreia na Record, mas sonha em trabalhar com atores da Globo

Gabriel Perline - O Estado de S.Paulo

Pedro Carvalho interpreta Miguel Sales na novela 'Escrava Mãe'

Ator é fã da teledramaturgia brasileira

Ator é fã da teledramaturgia brasileira Foto: Divulgação/Record

A paixão pelas novelas brasileiras existe desde a infância. Tornar-se ator era uma meta. Vir ao Brasil e contracenar com seus ídolos seria a realização profissional. Aos 30 anos, o galã Pedro Carvalho conseguiu atingir parte de suas metas. Fez sucesso em Portugal - seu país de origem - e conquistou o papel de Miguel Sales, o protagonista de Escrava Mãe, novela da Record. O problema é que seus ídolos trabalham na Globo.

"Meu sonho é atuar com a Glória Pires, Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg, Antônio Fagundes e Mateus Solano. Admiro o trabalho deles e seria uma honra dividir a cena com eles", disse o ator em entrevista ao E+. Os autores e as novelas globais também foram lembrados. "Em Portugal nós temos o costume de assistir às novelas brasileiras e lembro muito bem de Vamp, Malhação, O Rei do Gado, Pedra Sobre Pedra e Avenida Brasil. A Regra do Jogo e Verdades Secretas eu assisti aqui [no Brasil] e adorei. Gosto muito do texto do Benedito Ruy Barbosa, do Walcyr Carrasco, do Aguinaldo Silva e do João Emanuel Carneiro", comentou.

Embora os seus ídolos estejam na emissora concorrente, Pedro não esconde a felicidade de ser a grande estrela de um folhetim brasileiro. E não poupa elogios aos colegas de elenco. "Aqui na Record tem diversos atores que eu também admiro, como o Jayme Periard, a Zezé Motta e a Jussara Freire. Poder aprender e criar laços com essas pessoas é gratificante demais", comentou.

Pedro já voltou para Portugal. Embora tenha estreado há duas semanas, Escrava Mãe foi inteiramente gravada em 2015. Em seu país, ele está no ar na série Massa Fresca, exibida pelo canal TVI. Mas ele não vê a hora de retornar ao Brasil.

"Quero poder me revezar entre os dois países e trabalhar nas novelas de lá e de cá", disse o ator, que está disposto a intensificar as sessões de fonoaudiologia e seguir os passos dos compatriotas Ricardo Pereira e Paulo Rocha, que eliminaram seus sotaques e conquistaram mais oportunidades na TV brasileira. "Pode ter certeza de que trabalharei muito para que isso aconteça", garantiu.

Ator já voltou para Portugal, mas quer trabalhar de novo no Brasil

Ator já voltou para Portugal, mas quer trabalhar de novo no Brasil Foto: Divulgação/Record

Sucesso internacional. Pedro Carvalho 'viralizou' na internet em 2014 e seu trabalho foi manchete em sites de diversos países. Motivo: os beijos e cenas de amor que protagonizou com o ator Duarte Gomes, seu par romântico na novela O Beijo do Escorpião. Embora este tenha sido o segundo beijo gay de uma novela portuguesa, a falta de censura da emissora e a naturalidade como a história foi retratada chamaram a atenção do público.

Em Escrava Mãe, tudo é mais comedido. Até mesmo os beijos em Gabriela Moreyra, intérprete da escrava Juliana, são menos ferozes. "A história é linda e meu personagem, o Miguel, é muito bem escrito. Ele tem muitas variantes dramáticas, consegue ter momentos bons e momentos ruins, é destemido e também tem cenas cômicas. É como um herói, pois faz coisas muito arriscadas - tanto que eu terminava as gravações com as roupas sujas e cabelos desgrenhados", lembra.

Na trama, Miguel chega à Vila de São Salvador em 1808, período em que a escravatura era intensa no Brasil. Sua beleza e porte físico fazem as mulheres ficarem loucas por ele, mas o português conhece Juliana e o inevitável clichê acontece: paixão à primeira vista. "A partir daí começa uma linda e trágica história de amor entre um burguês e uma escrava. Isso, na época, era um escândalo. Ele vem para vingar a morte de seus pais. Achava que seu pai era um herói, mas descobre seu lado sujo e fica desolado. Com isso, seu mundo cai, ele fica mais sensível e aberto para se conectar às outras pessoas, como Juliana, que se torna sua principal razão de viver."