'Fiquei morto de ciúmes', diz Lázaro Ramos sobre dirigir Taís Araújo em cenas românticas

Beatriz França - Especial para o Estadão

O diretor do filme 'Medida Provisória' participou do 'Roda Viva' e deu detalhes de como foi dirigir a atriz no longa

No 'Roda Viva', Lázaro Ramos revela que sentiu ciúmes de Taís Araújo nas cenas românticas do longa 'Medida Provisória'.

No 'Roda Viva', Lázaro Ramos revela que sentiu ciúmes de Taís Araújo nas cenas românticas do longa 'Medida Provisória'. Foto: Instagram/@taisdeverdade

Nesta segunda-feira, 11, Lázaro Ramos participou do Roda Viva, na TV Cultura. O ator contou como foi dirigir Taís Araújo nas cenas românticas do filme Medida Provisória, que estreia nos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira, 14. 

"Fiquei morto de ciúmes. Fiquei, mesmo. Geralmente eu não tenho, não sei o que aconteceu, mas eu estava muito envolvido no filme", disse Lázaro. Taís, que estava acompanhando a entrevista na bancada do programa, reagiu à fala do marido.

"Mas é estranho, é esquisito. 'Beija mais, repete'. Dá desespero quando erra a cena [risos]. Tive que aprender, conversei [com ela], ó que mico", continuou o diretor do longa. 

No filme, Taís Araújo vive a médica Capitu, mulher do advogado Antônio (Alfred Enoch). Medida Provisória é um filme que mostra o futuro distópico onde o governo brasileiro decrepta uma MP para "reparar o passado escravocrata" e obriga os cidadãos negros a migrarem para a África na intenção de retornar a suas origens.