Filme de Maomé será primeiro longa árabe exibido na Arábia Saudita após fim de proibição a cinemas

Redação - O Estado de S.Paulo

‘The Message’ teve sua versão original banida de países muçulmanos e levou a ação de extremistas nos Estados Unidos

Filme conta a vida e a época de Maomé

Filme conta a vida e a época de Maomé Foto: Reprodução de 'Al-Risalah' (1976)/Filmco International Productions

Após 42 anos de censura, o filme The Message será o primeiro filme árabe a ser exibido de forma comercial na Arábia Saudita. O longa de 1976 foi restaurado e conta a história de Maomé e do surgimento do Islamismo.

“Isso é de suma importância, claro, pois o Reino é o berço do Islã e The Message é um dos poucos filmes grandes que mostram os princípios pacíficos e tolerantes da religião de forma honesta”, disse Gianluca Chakra, diretor da distribuidora do filme, ao Hollywood Reporter.

Inicialmente produzido pelo diretor sírio Moustapha Akkad, o filme recebeu uma versão em árabe e outra em inglês, mas foi banido de território árabe, o que fez as filmagens serem transferidas para o Marrocos.

Além disso, a estreia nos Estados Unidos foi suspensa após um grupo extremista realizar um cerco armado em Washington, D.C., por acreditar-se erroneamente que Anthony Quinn teria interpretado Maomé, algo proibido pela fé islâmica. Anthony, na verdade, fez o papel de Hazam, tio do profeta.

A versão árabe do filme foi restaurada pelo filho de Moustapha, Malek Akkad, e lançada no Festival Internacional de Cinema de Dubai. Ela chegará aos cinemas de muitos países do Oriente Médio em 14 de junho para o Eid al-Fitr, feriado que marca o fim do Ramadã, mês de jejum dos muçulmanos.

Segundo a rede de notícias Al Jazeera, a medida ocorre após o governo da Arábia Saudita anunciar, em dezembro de 2017, o fim da proibição à abertura de cinemas e exibição de filmes no país.