'Fábio Assunção era nosso Brad Pitt. Não conseguia atuar, minhas pernas tremiam', diz Alinne Moraes

Gabriel Perline - O Estado de S.Paulo

No ar em Rock Story, atriz fala dos encantamentos da carreira

 

  Foto: Divulgação|Globo

RIO - Alinne Moraes lembra como se fosse ontem sua estreia nas novelas da Globo. Foi em 2002, em Coração de Estudante, quando tinha 19 anos. No elenco estava Fábio Assunção, que na época tinha 31 anos. O ator era o protagonista da trama, e a atriz nutria uma profunda admiração por ele.

"Quando eu fiz Coração de Estudante, o Fábio Assunção era nosso Brad Pitt. Eu tinha 19 anos e não conseguia atuar com ele, as minhas pernas tremiam", lembra a atriz em entrevista ao E+. "Essa fábrica de glamour, de celebridade, causa um certo distanciamento da gente. Tem quem acredite que não comemos, sejamos robôs, mas eu sou tão normal como qualquer um."

Hoje ela se vê numa situação semelhante a que viveu no início de sua carreira, mas em posição oposta. No ar em Rock Story, ela iniciou a trama casada com o personagem de Vladimir Brichta, mas terminou o relacionamento para se aventurar com um rapaz bem mais novo, interpretado por Rafael Vitti. E o rapaz declarou que Alinne é sua musa inspiradora desde quando tinha 9 anos de idade.

"Sempre admirei a Alinne. Era a única pessoa da TV que eu parava para assistir. Eu era uma criança muito agitada, nunca parava para ver TV. Tinha uns 9 anos e, quando ela passava na tela, eu parava e ficava admirando", disse o ator ao E+.

Na trama Rock Story, personagem de Alinne Moraes troca Gui (Vladimir Brichta) por Léo Régis, interpretado por Rafael Vitti  

Na trama Rock Story, personagem de Alinne Moraes troca Gui (Vladimir Brichta) por Léo Régis, interpretado por Rafael Vitti   Foto: Divulgação|Globo

Mocinha ou vilã?. Alinne ainda não sabe qual o caminho de sua personagem dentro da novela Rock Story. Acredita que Diana é uma mulher real, que suportou inúmeras derrapadas do marido e chegou a se anular diante da vida amorosa, mas que decidiu dar um basta para buscar a felicidade.

"A novela começa com ela no final da relação com Gui (Vladimir Brichta). É complicado porque ela ainda ama esse cara, ela perdoou todas as traições dele, e realmente já fala há muito tempo em colocar um ponto final, mas ele não aceita. Até que ela começa a se envolver com uma pessoa que mostra um pouco de luz, de vida, porque ela estava muito deprimida como mulher, ela só se enxergava como uma máquina de trabalho" explica a atriz. "E o personagem do Rafa traz uma cor para ela. É bonito ver essa transformação. Ela tem um pouco de tudo: é engraçada, solar, mesmo começando em uma fase meio caidinha, ela tem muitas coisas positivas e é muito humana."

Por ter deixado Gui Santiago para se relacionar com Léo Régis (Rafael Vitti), talvez Diana siga por um lado sombrio da trama, já que seu novo parceiro se posiciona como antagonista da trama. De acordo com os roteiros dos primeiros capítulos, a personagem ainda não aponta sua trajetória para a maldade.

"Não gosto de ficar em cima do muro. Eu não sei se mais pra frente eu terei a vilã que eu tanto queria, não sei se ela vai aprontar muito. Os 30 capítulos que eu tenho na minha mão mostra uma mulher incrível, multifacetada, misteriosa, cheia de sentimentos, verdadeira e muito clara", explicou.

O repórter viajou ao Rio a convite da Globo