Executiva da HBO se retrata após dizer que emissora foi 'estuprada' por elenco de 'Big Little Lies'

Redação - O Estado de S.Paulo

Francesca Orsi disse, em evento, que os salários pedidos pelas protagonistas e produtoras da série foram altos, e usou uma palavra não muito adequada para isso

Shailene Woodley, Reese Whiterspoon e Nicole Kidman, protagonistas de 'Big Little Lies'.

Shailene Woodley, Reese Whiterspoon e Nicole Kidman, protagonistas de 'Big Little Lies'. Foto: HBO/Divulgação

Francesca Orsi, uma executiva da HBO disse que se arrependeu da escolha de palavras para se referir a renovação de Big Little Lies para uma nova temporada.

Ela estava em um painel em Jerusalém na INTV Conference quando ela sugeriu que os salários que as protagonistas e produtoras da série pediram "estrupraram" a emissora. "Do ponto de vista orçamentário, fazer a segunda temporada de Big Little Lies sem nenhuma opção, bem, nós fomos meio que estuprados", disse ela, de acordo com o site Deadline.

Orsi então enviou um comunicado oficial ao Entertainment Weekly: "Obviamente, eu estou envergonhada pela minha pobre escolha de palavras. Nós estamos muito orgulhosos de Big Little Lies e animados para a segunda temporada".

Inicialmente, a atração deveria ser apenas uma série limitada, que foi ao ar em 2017. Entretanto, a crítica e o público adoraram a trama, que foi até premiada no Emmy, então a HBO decidiu transformá-la numa série maior e confirmar uma segunda temporada.

O problema é que eles só haviam contratado o elenco e as produtoras (que incluem Reese Whiterspoon, Nicole Kidman e Laura Dern) para uma série limitada. Então eles tiveram de fazer novos acordos e contratos com a equipe, o que teve um custo muito maior. A segunda temporada deve estrear apenas em 2019.