Ex-'Sítio', Leandro Léo emplaca música em trilha sonora de novela

André Carlos Zorzi - O Estado de S.Paulo

Veja como está o cantor e ator que fez sucesso em 'Gente Inocente' e como o Pesadelo do 'Sítio do Picapau Amarelo' nos anos 2000

Leandro Leo como Pesadelo ao lado da personagem Cuca, interpretada por Jacira Santos em gravação de 'Sítio do Picapau Amarelo' em 2004.
 

Leandro Leo como Pesadelo ao lado da personagem Cuca, interpretada por Jacira Santos em gravação de 'Sítio do Picapau Amarelo' em 2004.   Foto: Renato Rocha Miranda / Globo / Divulgação

Quem assiste a Espelho da Vida, nova novela das 6 da Globo, dificilmente imagina que a voz por trás de João de Barro, música que faz parte de sua trilha sonora, é cantada pelo mesmo jovem que deu vida ao personagem Pesadelo, do Sítio do Picapau Amarelo, Leandro Léo.

Quem viveu o início dos anos 2000 provavelmente se lembra das diversas aparições do ator e cantor na TV, como o ajudante da vilã Cuca, em uma de suas performances em Gente Inocente ou no filme do Castelo Rá-Tim-Bum

O E+ entrou em contato com Leandro Aparecido da Silva, nome de batismo de Leandro Léo, que continua investindo na paixão que vem desde a infância, a música, e falou sobre os rumos de sua carreira no decorrer do tempo.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Leandro Léo (@leandroleo) em

 

Início na música

Léo começou cedo: aos cinco anos de idade, cantava na escola, em festas juninas e quermesses. Não demorou para que fosse levado ao palco de programas de calouros infantis, como os de Raul Gil e Silvio Santos. A partir dos sete anos, começou a estudar música.

"Fui integrante do grupo infantil Tindolelê, onde realizei minha primeira gravação de um disco de vinil. Depois disso, muitos trabalhos continuaram a acontecer, sempre foi minha vontade ser artista", relembra.

O grupo fez relativo sucesso no fim da década de 1990, aparecendo em alguns programas infantis, como os apresentados por Mara Maravilha e Jackeline Petkovic.

 

Começo na dramaturgia

Nascido na região da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo, Léo conta que deu seus primeiros passos como ator ao se mudar para o Rio de Janeiro.

Leandro Leo em foto de janeiro de 2000, durante passeio no parque de diversões Hopi Hari.
 

Leandro Leo em foto de janeiro de 2000, durante passeio no parque de diversões Hopi Hari.   Foto: J. J. Leister / Estadão

"Fiquei em cartaz com o espetáculo Cavalinho Azul, que me deu oportunidade de estudar e me aprimorar nesse meio do tablado. Foi através das agências de publicidade da época que realizei testes e consegui o papel de João, para o filme Castelo Rá-Tim-Bum".

Um dos amiguinhos de Nino no filme que trazia uma dinâmica bastante diferente do seriado que se eternizou na TV Cultura, o garoto também cantou em algumas músicas da trilha sonora do filme. 

Leandro Leo (de boné) ao lado de seus colegas de 'Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme', Oscar Neto, Mayara Constantino e Diegho Kozievitch, da esquerda para a direita.
 

Leandro Leo (de boné) ao lado de seus colegas de 'Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme', Oscar Neto, Mayara Constantino e Diegho Kozievitch, da esquerda para a direita.   Foto: J. J. Leister / Estadão

Outro teste o levou ao Gente Inocente, onde ficou durante três anos. "Logo depois fui indicado por Cininha de Paula para o personagem Pesadelo no Sítio do Picapau Amarelo".

Foi no programa apresentado por Márcio Garcia em que Léo explorava seu lado musical que chegou a dividir o palco com grandes nomes da música brasileira, como Ney Matogrosso e a dupla Sandy e Júnior (confira abaixo):

Léo também interpretou Pesadelo, uma espécie de ajudante da vilã Cuca na versão mais recente do Sítio do Picapau Amarelo, da Globo, entre os anos de 2003 e 2005. Em um CD com músicas sobre o programa, cantou a de seu próprio personagem (confira abaixo).

Ainda em 2005, fez uma ponta em Levando a Vida, especial de fim de ano da emissora em que interpretou Fuinha, personagem que emprestava dinheiro ao protagonista Formiga (Lázaro Ramos).

Ida para a Record

No ano seguinte, em 2006, Leandro mudou de ares e teve seu primeiro personagem em uma novela em Vidas Opostas, da Record TV.

Na emissora, também atuou em Poder Paralelo, Sansão e Dalila, Rei Davi, Balacobaco e Vitória.

Em Rei Davi, deu vida ao personagem que dava nome à série, exibida em 2012, nas cenas que o retratavam em sua juventude, e chegou a cantar uma das músicas de sua trilha. Leandro garante que a maior parte do público que o reconhece nas ruas o faz por conta da produção.

Leandro Leo em cena de 'Rei Davi' gravada em 2012 no Canadá.

Leandro Leo em cena de 'Rei Davi' gravada em 2012 no Canadá. Foto: Edu Moraes / Record TV / Divulgação

"Todos os trabalhos que realizei em minha trajetória têm o mesmo tamanho de importância, independente de popularidade. Desde muito cedo sempre tive noção da importância do trabalho que eu realizava e a projeção que isso poderia alcançar", diz, valorizando o período em que esteve nos dois canais.

Entre Silvio Guidane e Roberta Gualda em cena de 'Balacobaco', da Record TV, em 2012.
 

Entre Silvio Guidane e Roberta Gualda em cena de 'Balacobaco', da Record TV, em 2012.   Foto: Michel Angelo / Record TV / Divulgação

"As portas para ambas as emissoras sempre estiveram abertas, isso se confirma com meu último trabalho realizado na Rede Globo com o personagem 10% na minissérie Justiça. [...] Foi muito interessante retornar à casa depois de tantos anos", contou, relembrando seu último trabalho na TV, ocorrido em 2016.

Filho de uma costureira e um motorista de ônibus, Léo também destaca a importância da família em sua carreira: "Minha mãe construiu comigo uma linda jornada, me incentivando e organizando toda a parte burocrática dos trabalhos que eu me envolvia".

Leandro Leo em 2016, época em que fez a minissérie 'Justiça' na Globo.
 

Leandro Leo em 2016, época em que fez a minissérie 'Justiça' na Globo.   Foto: Estevam Avellar Jr. / Globo / Divulgação

Música na novela e Maria Gadú

Música mais conhecida de seu repertório, João de Barro fez parte da trilha sonora da atual novela das 6, Espelho da Vida, que estreou em 25 de setembro. Ela também foi usada no encerramento de uma edição do Conversa com Bial em julho deste ano.

Leandro conta que a composição da canção foi feita em conjunto com outro artista conhecido do público: "João de Barro é fruto do meu encontro com o ator Rafael Portugal [Porta dos Fundos]. Compusemos a música juntos, falando de um amor não correspondido".

A música foi uma das cantadas por Leandro na gravação do DVD Multishow Ao Vivo de Maria Gadú, com quem tem uma relação de proximidade. O mesmo ocorre nas canções Linda Rosa, A Culpa, Laranja e Quando Fui Chuva.

Além da parceria nos palcos, a cantora chegou a trabalhar ainda na produção do disco de estreia de Leandro, Parto: "Eu e Maria nos conhecemos em um bar no Rio de Janeiro. Deste dia em diante nossa parceria e afinidade nos trouxe diversos momentos memoráveis, que renderam bons frutos, como a gravação do meu primeiro álbum".

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Leandro Léo (@leandroleo) em

Inspirado em artistas como Cássia Eller, Cazuza e Renato Russo, o cantor aposta na força da internet para ajudar na divulgação de seu trabalho, disponível em plataformas como o Spotify e o YouTube.

"Atualmente sigo a carreira na música e estou em processo de gravação do meu segundo álbum autoral intitulado Tudo A Seu Tempo. Já caminho há aproximadamente um ano em turnê com este show, circulando em Sescs, viradas culturais e festivais pelo País", destaca Leandro sobre seus projetos futuros.

VEJA TAMBÉM: As crianças de Gente Inocente cresceram; veja o que elas fazem da vida atualmente

Relembre outros momentos dos tempos de Leandro Léo no Sítio do Picapau Amarelo:

Elenco do 'Sítio do Picapau Amarelo' reunido na cidade cenográfica de 'Arraial de Tucanos' em 2005. Leandro Leo aparece vestido como Pesadelo, apoiado em um poste.
 

Elenco do 'Sítio do Picapau Amarelo' reunido na cidade cenográfica de 'Arraial de Tucanos' em 2005. Leandro Leo aparece vestido como Pesadelo, apoiado em um poste.   Foto: Renato Rocha Miranda / Globo / Divulgação

Leandro Leo caracterizado de forma diferente da habitual no 'Sítio do Picapau Amarelo' ao lado da atriz Cássia Foreaux, como a personagem Pérola Ruiva
 

Leandro Leo caracterizado de forma diferente da habitual no 'Sítio do Picapau Amarelo' ao lado da atriz Cássia Foreaux, como a personagem Pérola Ruiva   Foto: Gianne Carvalho / Globo / Divulgação

Dr. Caramujo (Charles Daves), Cuca (Jacira Santos) e o Pesadelo (Leandro Leo) de 'Sítio do Picapau Amarelo', em foto de 2005.
 

Dr. Caramujo (Charles Daves), Cuca (Jacira Santos) e o Pesadelo (Leandro Leo) de 'Sítio do Picapau Amarelo', em foto de 2005.   Foto: Renato Rocha Miranda / Globo / Divulgação