Ex-BBB Rômulo Neves explica por quê não assiste ao 'Big Brother'

Redação - O Estado de S.Paulo

'Não se trata de um programa de realidade, mas sim de roteiro e edição', afirmou participante do 'BBB 17'

Participantes do 'BBB 20'.

Participantes do 'BBB 20'. Foto: Victor Pollak / Globo / Divulgação

Rômulo Neves, um dos participantes do BBB 17, publicou um texto afirmando que não assiste ao programa da Globo em seu Instagram nesta terça-feira, 28.

"Sempre acho as pessoas [que participam] interessantes, com histórias de vida variadas, mas não a ponto de eu assistir ao programa. Não que lhes falte interesse, mas é que não se trata de um programa de realidade, mas sim um programa de roteiro e edição", afirmou.

Na sequência, salientou que "ninguém dentro da casa recebe roteiro ou dica" e que "as pessoas são reais" no Big Brother Brasil.

VEJA TAMBÉM: Saiba quem são os participantes do BBB 20

Globo/Divulgação
Ver Galeria 22

22 imagens

"Nunca havia assistido e dificilmente vou assistir, nem mesmo o que participei. Não julgo quem assiste - a maioria das pessoas que está lendo esse texto chegou até mim em razão do programa. Apenas indicaria outra atividade se me pedissem alguma sugestão. Ficção por ficção, há roteiristas melhores no cinema", prosseguiu Rômulo.

Nos comentários da publicação, o ex-BBB ainda criticou a forma de votação do Big Brother Brasil: "Não sei como funciona hoje, mas quando saí, as pessoas me contaram que participantes contratam lan houses para mutirão de votação, fora os fã-clubes de adolescentes que viram dias e dias votando."

Rômulo Neves, ex-participante do 'BBB 17'.

Rômulo Neves, ex-participante do 'BBB 17'. Foto: Globo / Divulgação

"Num universo de pessoas que simpatizavam comigo, a porcentagem de gente que se mobilizava para votar era pequena, e as que se mobilizavam para votar freneticamente era quase inexistente. Isso tem a ver com o perfil", analisou Rômulo.

Em seguida, o ex-BBB concluiu: "As pessoas que se identificavam comigo e com alguns outros participantes mais velhos têm sua vida para cuidar. Trabalham, cuidam dos filhos, às vezes estudam, também. Essas pessoas não ficam horas penduradas na internet votando."

Confira abaixo a postagem feita por Rômulo Neves sobre o Big Brother Brasil

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hoje vi uma matéria apresentando os participantes do BBB deste ano. Sempre acho as pessoas interessantes, com histórias de vida variadas, mas não a ponto de eu assistir ao programa. Não que lhes falte interesse, mas é que não se trata de um programa de realidade, mas sim um programa de roteiro e edição. Explico: ninguém dentro da casa recebe roteiro ou dica - as pessoas são reais -, mas o que se vê nas telas é o roteiro editado que a produção do programa imagina ser o mais interessante. A verdade é que a vida comum não é muito interessante para a TV: em nossa vida real, não gostamos de drama, conflito ou insegurança. Pelo contrário, queremos evoluir, queremos paz. Mas isso não serve para o BBB. Por isso nunca havia assistido e dificilmente vou assistir, nem mesmo o que participei. Veja, não julgo nem condeno quem assiste - a maioria das pessoas que está lendo esse texto chegou até mim em razão do programa (e por isso aceitei o convite para participar - para aumentar o alcance do que escrevo). Apenas indicaria outra atividade se me pedissem alguma sugestão. Ficção por ficção, há roteiristas melhores no cinema. Mas compreendo quem se interessa pelo programa - se encarar como uma novela, melhor, para evitar ser enganado e achar que o que se vê é a realidade. Mesmo com tudo isso, não me arrependo de ter participado. Ainda hoje sofro críticas de gente "bem educada" que condena eu ter saído de uma espécie de pedestal para participar de um programa popular. Certamente seguirei enfrentando essas críticas ao longo da minha vida, mas certamente é uma experiência (não dentro da Casa, mas fora), que me ensinou muito, sobre muitos aspectos do Brasil, de nossa gente, de como ainda somos iludidos. Além disso, não posso negar meu lado divertido. Houve bons momentos, como essa prova vestido de ratinho aí. Além de incontáveis amigos que fiz durante todo o processo. Quando se está vivo e alerta, enxergamos lições em todas as experiências. Abração a quem me segue mesmo depois de três anos. Abração a quem ainda me segue APESAR do BBB.

Uma publicação compartilhada por Rômulo Neves (@romulonevesof) em

VEJA TAMBÉM: Relembre os participantes eliminados com as maiores rejeições da história do BBB

Paulo Belote / Globo / Divulgação | Globo / Divulgação | Paulo Belote / Globo / Divulgação
Ver Galeria 16

16 imagens