‘Essa história de abuso psicológico beira o ridículo’, afirma Marcos sobre polêmica em 'A Fazenda'

Pedro Prata* - O Estado de S.Paulo

Médico foi um dos finalistas do reality show que terminou nesta quinta-feira, 7

Marcos ficou em segundo lugar, com 40,26% dos votos

Marcos ficou em segundo lugar, com 40,26% dos votos Foto: Reprodução de 'A Fazenda' / R7

A final da nona edição de A Fazenda, na noite desta quinta-feira, 7, foi marcada pela disputa dos fãs clubes de Flávia Viana e Marcos Harter, ambos ex-participantes do Big Brother Brasil. Prevaleceu o fã clube da peoa: ela venceu com 56,37% dos votos.

Os dois participantes protagonizaram uma das cenas mais marcantes do programa quando discutiram após um jogo dentro do confinamento. Na ocasião, internautas consideraram a postura agressiva de Marcos como passível de expulsão por violência psicológica.

“Eu acho que foi a melhor resposta para a gente não se sentir diminuída”, disse Flávia sobre vencer a final contra seu maior desafeto dentro do programa. “Eu acho que é uma resposta para a gente respeitar o ser humano, diferente ou não, a gente se completa” finalizou.

Marcos, segundo colocado com 40,26% ds votos, se mostrou surpreso com a repercussão da briga fora do programa. “Essa história de abuso psicológico beira o ridículo”, respondeu aos questionamentos contra ele.

Em sua visão, ele foi sincero o tempo inteiro, o que teria incomodado a participante e seus fãs. “A verdade dói. Eu sou um cavaleiro do bem e minha espada se chama sinceridade”. Quando questionado se o fato de por duas vezes já ter sido acusado de comportamento abusivo, disse que não considera sua postura errada.

“Eu não acho que eu esteja errado, eu tenho essa forma de questionar as pessoas. O Conrado veio para a festa e agradeceu os meus conselhos, o Dinei também”, se defendeu. A outra vez em que foi acusado de tal comportamento foi quando participou do Big Brother Brasil 17, no começo do ano.

Ele voltou a se posicionar contra a direção do programa da Rede Globo: “Violência psicológica existe sim e eu sofri ela dentro do Big Brother porque lá eu não tinha 15 oponentes, eu vivia uma luta direta com a direção do programa. O Boninho não tem tato para lidar com as pessoas”.

Diretor de A Fazenda, Fernando Viudez alegou que a equipe estava atenta a qualquer forma de violência dentro do programa. “Existem regras para se participar e os peões são vigiados 24h, por isso o medo de qualquer tipo de violência nunca tivemos porque estamos analisando isso o tempo todo”.

Esta edição de A Fazenda, além de brigas fortes, foi marcada também por uma predominância de ex-participantes do Big Brother Brasil. Os três finalistas eram ex-participantes do reality da Globo (o terceiro colocado foi Matheus Lisboa).

Sobre essa característica, Fernando Viudez alegou que não considera que os participantes do BBB tiveram alguma vantagem, mas sim mérito pessoal de cada um de chegar à final.

Quanto à escolha de Marcos para participar, Fernando afirmou que Marcos tem “perfil de jogador”, acabara de sair de outro reality e que ele “divide opiniões”: “O Marcos divide opiniões. Ele sempre tem quem ame seu jeito de lidar com as coisas e quem não goste”.

*Estagiário sob supervisão de Gabriel Perline

VEJA TAMBÉM: Conheça os bastidores do reality A Fazenda