‘Éramos Seis’: Ator de versão do SBT cumpre pena por tráfico de drogas e sonha em voltar aos palcos

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Patrick, filho do ator Felipe Levy, está na Penitenciária Adriano Marrey há quase três anos

Patrick Levy, de 42 anos, um dos detentos do complexo Adriano Marrey, que participa de oficina de teatro na prisão.

Patrick Levy, de 42 anos, um dos detentos do complexo Adriano Marrey, que participa de oficina de teatro na prisão. Foto: Hélvio Romero/ Estadão

Nesta segunda-feira, 30, estreia na TV Globo a novela Éramos Seis, que tem entre seus personagens o delegado Gusmões, que será interpretado pelo ator Stepan Nercessian. Há 25 anos, na versão do SBT para a trama, o mesmo papel foi vivido por Felipe Levy. O humorista sempre se caracterizou por interpretar personagens judeus e estrangeiros. Ele participou dos programas Os Trapalhões e Bronco, com Ronald Golias, e dos filmes de Amácio Mazzaropi. Felipe morreu em 2008 vítima de um ataque cardíaco.

O filho dele, que também fez uma pequena participação no elenco juvenil de Éramos Seis no SBT, hoje está preso por tráfico de drogas na Penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

“Não é porque estou preso que esse sonho saiu de dentro de mim. É algo que eu pretendo continuar a partir de então, porque creio que a minha recuperação está quase pronta”, conta Patrick Levy, que foi detido há quase três anos. 

Desde os cinco anos de idade, ele participou do programa TV Fofão, na Bandeirantes, As Pupilas do Senhor Reitor (1994) e Sangue do Meu Sangue (1995), exibidas na emissora de Silvio Santos.     

Patrick foi reencontrar o mundo artístico dentro da cadeia. Ele está  atualmente do projeto ‘Arte, transformando vidas’, que acontece na Penitenciária Adriano Marrey. No programa, presos fazem um curso de capacitação em dramaturgia, adaptam uma história para o teatro, criam os cenários, figurinos, falas e interpretam os personagens. “Quando eu venho para cá (o teatro), eu esqueço que estou preso e viajo no personagem. Me desligo totalmente do lugar que estou”, diz o detento fechando os olhos. 

Ele ajudou na adaptação do livro O Alquimista, de Paulo Coelho, peça que será encenada nesta terça, 1º de outubro, para os presos de todos os pavilhões. Patrick também interpreta o general do exército, que trava uma perseguição contra Santiago, personagem principal.

Patrick Levy, detido na Penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos, participa de oficina de teatro. Ele interpreta um general que persegue Santiago, personagem principal do livro 'O Alquimista', de Paulo Coelho.

Patrick Levy, detido na Penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos, participa de oficina de teatro. Ele interpreta um general que persegue Santiago, personagem principal do livro 'O Alquimista', de Paulo Coelho. Foto: Hélvio Romero/Estadão

Conheça um pouco mais sobre o trabalho artístico que acontece na Penitenciária Adriano Marrey.

Assista ao vídeo:

 

Aos 12 anos de idade, Patrick teve contato com as drogas na escola. “Comecei com a maconha e fui para a cocaína. Acabava tendo que traficar para conseguir dinheiro para comprar, porque não tinha coragem de pedir para o meu pai”, relembra. 

“Fiz cursos profissionalizantes antes, mas não faculdade de Rádio, TV, etc. Aqui (na Penitenciária Adriano Marrey) já consegui terminar o Ensino Fundamental. Quero fazer a prova do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) para que eu possa voltar a fazer o que eu amo, porém agora com mais afinco. E poder ter a oportunidade de mostrar que sou uma pessoa diferente”, conclui Patrick Levy.

VEJA TAMBÉM: ‘Éramos Seis´: diferenças entre personagens e atores do remake da Globo e a versão de 1994 do SBT

SBT / Divulgação | Raquel Cunha / Globo / Divulgação | Monica Zarattini / Estadão | Raquel Cunha / Globo / Divulgação
Ver Galeria 43

43 imagens

Já que recordar é viver, vamos relembrar a abertura da novela, de 1994, no SBT. Nela, os principais personagens da trama aparecem em preto e branco e posando para fotos de época. As imagens foram compartilhadas pelo perfil ‘Revival’, no YouTube.

Assista ao vídeo:

 

Em uma adaptação mais antiga, de 1977, na TV Tupi, feita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, a abertura de Éramos Seis mostra um álbum de fotografia em que aparece, em primeiro plano, a personagem de Lola, interpretada por Nicette Bruno, e de Julio, vivido pelo ator Gianfrancesco Guarnieri. As imagens foram publicadas pelo perfil ‘Baú da TV’, no YouTube.

Assista ao vídeo:

 

Relembre as várias adaptações de Éramos Seis, desde 1945.

Livro de leitura obrigatória nas escolas há muitos anos, integrando a clássica série Vaga-Lume, Éramos Seis foi escrito por Maria José Dupré (1898-1984) e publicado em 1943. 

Nascida em Botucatu, São Paulo, a autora mostra em seu romance a trajetória de Dona Lola e sua família, formada pelo marido e mais quatro filhos. Por se tratar de uma história atemporal, mesmo se passando nos anos 1920, caiu no gosto popular, o que fez a obra ser adaptada para a TV várias vezes.