Durante festa de fim de ano, Silvio Santos fala de demissões no SBT

Redação - O Estado de S.Paulo

O dono da emissora afirmou que a única outra saída seria fechar a empresa

O apresentador brincou que a filha Patrícia será pastora no futuro e que o SBT terá um templo, igual à Record

O apresentador brincou que a filha Patrícia será pastora no futuro e que o SBT terá um templo, igual à Record Foto: Lourival RIbeiro / SBT

Silvio Santos foi uma atração inesperada da festa de fim de ano do SBT nesta sexta-feira, 15, informa o UOL. O dono da emissora discursou aos funcionários e ressaltou a importância deles para o funcionamento das empresas do grupo.

Além de agradecer e desejar boas festas, Silvio falou sobre os cortes no número de funcionários. "As empresas nesses dois anos só têm dado maus resultados. Se eu disser a a vocês que nesses dois anos as empresas perderam R$ 400 milhões, vocês vão dizer que eu estou querendo provocar lágrimas em vocês, e não é verdade", disse. "O ano passado e este ano foram muito ruins, e por essas razões que às vezes os meus diretores falam que vamos ter que fazer dispensas. Não é com alegria que eu recebo a informação de que vão dispensar. Mas eles alegam, se não fizermos dispensas não vamos economizar essa importância. Se não economizarmos essa importância, nós vamos ter que fechar a empresa. Então é preferível sacrificar 50, 100, 150 pessoas do que sacrificar esta multidão que está aqui", justificou.

O apresentador ainda disse que outras empresas do grupo, como a Jequiti, são geridas por seus funcionários e que ele "só coloca dinheiro". "Eu nunca fui na Jequiti. Eu passo na porta da Jequiti e nunca entrei. No banco (PanAmericano, hoje Pan) eu só fui uma vez quando fui receber os sócios da Caixa Econômica."

Patrícia Abravanel também estava no palco e, ao fim do discurso de Silvio, falou sobre Deus e comemorou a saúde do pai aos 87 anos de idade. Ela perguntou se o público queria pedir a Deus que Silvio vivesse até os 120 anos e houve comemoração.

O apresentador disse que a filha, casada com o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) , vai concorrer a um cargo público no futuro e, depois, virar pastora. Ele ainda bricou que a emissora, no futuro, terá um templo como a Record. Patrícia garantiu que não e emendou: "Aqui a gente crê em Deus. Vocês estão livres para usufruir da fé, ser quem vocês quiserem."

VEJA TAMBÉM: Artistas e jornalistas demitidos pelo SBT em 2017

Daniel Teixeira / Estadão
Ver Galeria 11

11 imagens