Conselho de Relações Públicas critica cena de 'Segundo Sol'

Redação - O Estado de S.Paulo

No capítulo que foi ao ar na segunda-feira, 28, o personagem de Chay Suede, que é garoto de programa, diz que virou relações públicas

Na novela 'Segundo Sol', Chay Suede interpreta Ícaro, um garoto de programa.

Na novela 'Segundo Sol', Chay Suede interpreta Ícaro, um garoto de programa. Foto: Globo/João Miguel Júnior/Divulgação

Atualizada às 19h45

Na última segunda-feira, 28, foi ao ar uma cena em Segundo Sol na qual Ícaro, personagem vivido por Chay Suede, diz para sua irmã Manuela (Luisa Arraes), que agora virou relações públicas – mas ele é, na verdade, um garoto de programa.

A menção equivocada causou reações negativas em alguns profissionais do setor e, por iosso, o Conselho Federal de Profissionais de Relações Públicas (Conferp) se pronunciou por meio de uma nota, ressaltando o papel de um relações públicas.

Em nota publicada em seu site oficial, a entidade diz que "apesar de a novela Segundo Sol  se tratar de uma obra de ficção", ela tem "impacto na formação da opinião pública" e ressalta que a profissão é regulamentada pela Lei 5.377, de dezembro de 1967, que "simente podem exercê-la profissionais com nível superior e registrados no respectivo conselho regional".

"Por entendermos a grande responsabilidade desta emissora na transmissão de informações corretas, solicitamos que o autor João Emanuel Carneiro possa deixar claro, nos próximos capítulos, o que de fato faz o profissional formado em relações públicas. O Conferp esclarece que o relações-públicas é o profissional responsável pela gestão da comunicação nas organizações públicas, privadas e do terceiro setor, por meio do estabelecimento de políticas, estratégias e instrumentos de comunicação e relacionamento", continua a nota.

Há alguns meses, outra novela da emissora foi alvo de críticas por um conselho profissional. Em fevereiro, o Conselho Federal de Psicologia publicou uma carta aberta contra o fato de a personagem Laura, que tem traumas decorrentes de abusos sexuais que sofreu, ter procurado ajuda de coaching e sessões de hipnose em vez de se consultar com um psicólogo. Na época, o CFP disse: "As pessoas devem buscar terapias adequadas conduzidas por profissionais habilitados para os cuidados com a saúde, particularmente a saúde mental".

Procurada pelo E+, a TV Globo se manifestou: "Na novela, Ícaro (Chay Suede), pego de surpresa com a insistência da irmã para saber sobre seu novo emprego, mente ao dizer que é Relações Públicas. Como uma obra de ficção, Segundo Sol recria, livremente, situações que podem ocorrer na vida real, buscando apenas tecer o pano de fundo para suas histórias sem ofender qualquer categoria profissional".