'Cobram que o jogador tenha opinião, mas quando você dá, vira problema', diz ex-goleiro Marcos

André Carlos Zorzi - O Estado de S.Paulo

Campeão do mundo pelo Brasil será 'embaixador' do History Channel durante programação especial da Copa

O ex-goleiro Marcos, vestindo sua camisa de embaixador do canal pago History Channel para a programação de Copa do Mundo.

O ex-goleiro Marcos, vestindo sua camisa de embaixador do canal pago History Channel para a programação de Copa do Mundo. Foto: History Channel / Divulgação

Escolhido pelo History Channel para ser o embaixador da programação especial do canal para a Copa do Mundo da Rússia, o ex-goleiro Marcos falou sobre sua presença na TV e sobre a história do futebol em uma conversa com jornalistas durante evento em um hotel na cidade de São Paulo.

Televisão. Dando as caras novamente nas telinhas, desta vez à frente de chamadas que serão inseridas ao longo da programação do canal fechado History, Marcos falou sobre os convites que recebeu para trabalhar na televisão: "Na época que parei, recebi bastante, pra ser comentarista. Mas acho que não tenho muito o perfil, não sei falar direito, não. Apesar que tem monte de professor de português que também, né? [Risos]. Mas sou mais sossegado, prefiro não me envolver muito".

"De vez em quando sou muito polêmico. Tenho a mania chata que você não pode ter hoje em dia, que é de dar suas opiniões. O pessoal cobra sempre que o jogador tenha opinião, mas quando você dá opinião, vira um grande problema. Não tô muito preparado pra isso, não."

Marcos ao lado da taça conquistada em 2002. 

Marcos ao lado da taça conquistada em 2002.  Foto: Robson Fernandjes / Estadão

Considerando o Brasil como um dos favoritos à conquista do torneio mundial em 2018, Marcos relembra a conversa que teve com Vampeta, seu colega no penta há 16 anos, sobre a proximidade de mais uma Copa e as chances do hexa.

"Ele falou assim: 'Marcão, se o Brasil for hexa... O Alisson, cabelão, olho verde, bonito... Daqui quatro anos, você acha que os caras vão chamar você pra fazer alguma coisa? Vão chamar o Alisson, vai morrer de fome!'."

"Tive a felicidade de pegar a camisa com quatro estrelas e devolver com cinco. Sempre conto para os meus filhos: 'Papai quando pegou essa daí, só tinha quatro [estrelas]'. Não foi só o papai, mas quando é filho, a gente fala que foi", brincou Marcos.

"Tive a felicidade de pegar a camisa com quatro estrelas e devolver com cinco. Sempre conto para os meus filhos: 'Papai quando pegou essa daí, só tinha quatro [estrelas]'. Não foi só o papai, mas quando é filho, a gente fala que foi", brincou Marcos. Foto: Dida Sampaio / Estadão

Tudo, claro não passa de brincadeira: "Não tinha pensado nesse lado, mas acho que não tem nada a ver, não. Já faz tempo que o Brasil não ganha a Copa. Tem espaço para todo mundo, tem que torcer pra ser hexa. Como é que vou sentar pra assistir o jogo do Brasil e explicar pro meu filho que tem cinco anos que é pra torcer contra o Brasil? [risos]"

Questionado se sente falta dos tempos de jogador neste período de Copa, ele é sincero: "Pra te falar a verdade, não bate [saudade] não. Futebol ocupa muito seu tempo, muita entrega diária. A vida que tô vivendo hoje em dia é mais tranquila."

Aposentado dos gramados há seis anos, o clima de Copa para Marcos agora vem de terno, nas chamadas do History Channel.

Aposentado dos gramados há seis anos, o clima de Copa para Marcos agora vem de terno, nas chamadas do History Channel. Foto: History Channel / Divulgação

History Channel. Durante duas semanas, entre os dias 28 de maio e 10 de junho, o History exibirá uma programação especial com 100% da programação dedicada ao futebol. 

Entre filmes oficiais de Copas anteriores e especiais sobre as seleções que disputarão o título na Rússia, também há produções nacionais inéditas, como Maracanã, que conta a história do estádio do ponto de vista do maqueiro Eneias de Andrade, que trabalhou mais de quatro décadas no local, e o documentário Pelada, Futebol na Favela.

Atendendo fãs após a final da Copa do Mundo, no Japão.

Atendendo fãs após a final da Copa do Mundo, no Japão. Foto: Paulo Pinto / Estadão

"Agora, com esse tanto de canais e mídia, a molecada de hoje é mais ligeira que na minha época. Quando criança, a gente nem tinha tanta coisa pra assistir sobre isso. Mesmo se você gostasse muito, pesquisar era mais difícil. É uma coisa mais legal pra atual geração do que pra minha, em si. A gente mais jogava, não se ligava muito em história, não. Hoje o pessoal é mais curioso", ressalta Marcos.

"Fico feliz de ter sido lembrado, entre tantos jogadores brasileiros, pra fazer parte desse projeto. Só quem entende de história pode contar a história."

Marcos em ação diante da Inglaterra, na Copa do Mundo de 2002.

Marcos em ação diante da Inglaterra, na Copa do Mundo de 2002. Foto: Alaor Filho / Estadão

Goleiros. Marcos, é claro, também falou sobre futebol, especialmente sobre sua posição, "uma das que mais estão evoluindo no futebol". "A gente não sabe se a qualidade do batedor [de pênaltis] está piorando, ou se são os goleiros que estão melhorando."

De acordo sua visão, elencou Neuer, Buffon e Casillas, participantes de Copas mais recentes, como seus destaques na posição em copas. 

Mostrando estar afiado na história, destacou também alguns nomes do passado, como Preud'Homme (Bélgica), Conejo (Costa Rica), Dasaev (União Soviética), Dino Zoff (Itália), Zenga (Itália), Zubizarreta (Espanha) e Oliver Kahn (Alemanha).

Sobre este último, seu adversário na final da Copa de 2002, fez questão de ressaltar: "Pode ter sido o melhor goleiro, mas o melhor jogador da Copa, com Rivaldo e Ronaldo destruindo... Coisas da Fifa!"

Programação. Confira abaixo os destaques do History e se prepare para a Copa do Mundo:

Rumo À Rússia - a partir de 28/05, às 17h

Show de Futebol - a partir de 28/05, às 20h

Duelo de Craques - a partir de 28/05, às 21h

Grandes Momentos do Futebol - a partir de 28/05, Às 22h

Estrategistas do Futebol - a partir de 04/06, às 22h

Futebol Freestyle - a partir de 28/05 - 23h

1970: O Tri Brasileiro - 28/05, às 18h10

1982: A Ascenção Italiana - 31/05, às 18h10

1986: Com a Mão de Deus - 01/06, às 18h10

Maracanã - 02/06, às 18h10

Pelada, Futebol na Favela - 02/06, às 20h

Messi - 02/06, às 22h

A partir de 21 de maio, o canal também promoverá um desafio para premiar 22 telespectadores com kits especiais. Saiba como participar clicando aqui.