Charlie, principal personagem de 'A Fantástica Fábrica de Chocolate', era para ser um menino negro

Redação - O Estado de S.Paulo

Biógrafo do autor da obra conta que foi a agente do escritor quem o aconselhou a descrever o herói da história como um garoto branco

Freddie Highmore foi Charlie no filme com direção de Tim Burton

Freddie Highmore foi Charlie no filme com direção de Tim Burton Foto: Reprodução de cena de 'A Fantástica Fábrica de Chocolate' (2005) / Warner Bros. Entertainment Inc.

A viúva de Roald Dahl, escritor do livro Charlie e a Fábrica de Chocolate, que deu origem ao filme A Fantástica Fábrica de Chocolate, contou que a intenção inicial do marido era que Charlie Bucket, personagem principal da história, fosse negro.

"O primeiro Charlie que ele escreveu era um menino negro", contou Felicity Dahl, a parceira em vida de Roald, durante um programa de rádio da BBC. Ela também é biógrafa do escritor.

Outro biógrafo de Roald, Donald Sturrock também participou da entrevista. Ele alegou que foi a agente do escritor que o impediu de definir o personagem como sendo negro.

"Foi a agente dele quem pensou que seria uma má ideia publicar o livro com um herói negro", disse Donald. "Ela falou que as pessoas questionariam o porquê".

No filme A Fantástica Fábrica de Chocolate de 1971, Charlie foi encenado pelo jovem branco Peter Ostrum. Já na versão de Tim Burton, de 2005, Eddie Highmore ficou com o papel principal.

Além dessa obra, outras de Roald foram adaptadas para o cinema: Convenção das Bruxas (1990), James e o Pêssego Gigante (1996), Matilda (1996), O Fantástico Senhor Raposo (2009) e O Bom Gigante Amigo (2016).