Carol Garcia critica escalação de influenciadores como artistas

Redação - O Estado de S.Paulo

'Nosso trabalho é contar histórias e não stories', disse a atriz em um vídeo publicado nas redes sociais

Carol Garcia como Betina em 'Quanto Mais Vida, Melhor!'. A atriz criticou contratações de influenciadores e disse que o trabalho artístico 'pode estar em declínio'.

Carol Garcia como Betina em 'Quanto Mais Vida, Melhor!'. A atriz criticou contratações de influenciadores e disse que o trabalho artístico 'pode estar em declínio'. Foto: João Miguel Júnior/Globo

Nesta quarta-feira, 22, a atriz Carol Garcia, que interpretou Betina na novela Quando Mais Vida, Melhor!, da TV Globo, usou as redes sociais para criticar a contratação de influenciadores em telenovelas.

O caso mais recente se deu com Jade Picon, que fará parte do elenco de Travessia, próxima novela das 21h na Globo. Atores profissionais e, inclusive, o Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro (Sated-RJ) criticaram a possível escalação antes de a influenciadora ser confirmada na telenovela.

Carol publicou um vídeo no Instagram em que dizia que "não tem um dia na vida do artista em que ele não pense que está perdendo tempo sem produzir conteúdo para a internet".

Por conta dessa angústia, segundo a atriz, o trabalho dos atores pode estar em declínio. Ela citou o nome de alguns artistas, como Fernanda Montenegro, Charles Chaplin, Drica Moraes e Andréa Beltrão, e perguntou onde eles estavam antes de se tornarem atores consagrados.

A atriz ressaltou não ter "nada contra" a internet, mas disse que o trabalho cênico é "outra coisa". "O trabalho cênico é sagrado, movimenta a cultura e a afetividade. O nosso trabalho é contar histórias e não stories", complementou.

Carol finalizou criticando aqueles que produzem conteúdos apenas "para si mesmos". "Existem artistas que estão interessados em produzir obras para o outro e não para o próprio ego", disse.

Assista ao vídeo: