Bryan Cranston e Aaron Paul dizem que gostariam de participar de 'Better Call Saul'

Redação - O Estado de S.Paulo

'Se Vince Gilligan perguntasse, eu diria sim. Mesmo que seja apenas uma participação rápida', disse Cranston, intérprete de Walter White

Estrelas de 'Breaking Bad' dizem estar dispostos a participar de 'Better Call Saul'. 

Estrelas de 'Breaking Bad' dizem estar dispostos a participar de 'Better Call Saul'.  Foto: Ursula Coyote/Sony Pictures Television/AMC/Divulgação

Após o sucesso de Breaking Bad, a AMC estrou Better Call Saul, que conta a trajetória de Saul Goodman antes de se tornar o midiático advogado que viria a ajudar Walter White no futuro.

A série já contou com a presença de diversos atores de Breaking Bad, como Giancarlo Esposito (Gust) e Laura Fraser (Lydia), mas fãs anseiam pela participação dos protagonistas da série original, Walter e Jesse Pinkman. E, ao que tudo indica, os atores Aaron Paul e Bryan Cranston também.

Em entrevista à Entertainment Weekly, na reunião de dez anos do elenco, Paul disse: "Minha atitude sobre isso é a mesma desde que Better Call Saul começou: se Vince decidir incluir Jesse, será por uma razão, e essa razão será muito satisfatória para mim. Eu confio no Vince. Eu não acho que ele faria isso só para agradar os fãs. Teria um propósito, e se ele vai procurar ou não esse propósito, eu não sei. Mas se ele encontrar, eu ficaria feliz de pular nesse barco".

Cranston diz estar no mesmo patamar. "Se ele perguntasse, eu diria sim. Vince tem um cuidado meticuloso com seus personagens na história, e ele mudou nossas vidas. 'Sim' é a resposta. Mesmo que seja apenas uma participação rápida. Uma passagem", falou o intérprete de White, que ainda pensou em algumas possibilidades para essa participação ocorrer, já que Better Call Saul se passa num período anterior aos acontecimentos de Breaking Bad.

"Nós  conhecemos pessoas que nunca vimos antes, mas não sabemos se realmente nunca as vimos, porque nós estávamos numa loja e apenas passamos por elas. Ou nós apenas demos uma ou duas palavras. 'Ah, por favor, você primeiro'. 'Obrigado por segurar a porta'. E depois, cinco anos depois, você não lembra disso. Então algo tão minúsculo como isso poderia ser muito interessante na ideia toda. Nós temos esse tipo de encontro todos os dias, e eu acho que seria divertido para os telespectadores – e muito honesto", exemplificou Cranston.

Paul e Cranston disseram que, quando a sequência estreou, em 2015, foi um choque ver seus colegas de atuação na tela, mas não estarem participando da série. "Você e eu passamos batidos no tapete vermelho – era a noite deles. Eu lembro de assistir e ver todos os meus amigos juntos, e vê-los na tela, e pensar muito que eu não estava lá com eles. Eu sou muito fã de Better Call Saul e agora ainda mais, com cada vez mais personagens se revelando", disse Paul, que interpretou Jesse Pinkman.

"Há algo sobre Saul que tem um senso de familiar, por causa da temática, mas ainda assim é completamente diferente. É quase como ir a uma reunião dos colegas do ensino médio após 20 anos. Você vai, 'ah, eu acho que eu os conheço!', mas eles estão em posições diferentes e coisas aconteceram e tudo é muito diferente. É bem legal!", disse Cranston.

Better Caul Saul vai estrear sua quarta temporada no dia 6 de agosto, nos Estados Unidos, pela AMC. No Brasil, é possível assistir pela Netflix, que contém as três temporadas completas.