‘Brinquedo Assassino’: Nova série traz filho de Chucky como queer, chamado Glen ou Glenda

Redação - O Estado de S.Paulo

Produção da Star+ estreia na plataforma do streaming no dia 27 de outubro

A série 'Chucky' chega ao Star+ em 27 de outubro

A série 'Chucky' chega ao Star+ em 27 de outubro Foto: Star+

O clássico filme de terror dos anos 1980, Brinquedo Assassino, ganha a série Chucky na Star+ da Disney. A produção estreia na plataforma do streaming no Brasil em 27 de outubro.

Os primeiros episódios já estrearam nos Estados Unidos, pelo canal SYFY. Na série, Chucky conversa com o protagonista Jake e conta sobre a identidade de gênero do filho. 

A história traz o Filho de Chucky, apresentado ao público no quarto longa da franquia, em 2004, que se identifica como queer. Ele tem o gênero fluido e pode ser chamado de Glen ou Glenda.

O filme dos anos 2000 já havia revelado o herdeiro do Boneco Assassino como queer, mas o assunto não ganhou relevância, pois não estava em pauta como nos dias atuais. 

Chucky surgiu no primeiro filme Brinquedo Assassino em 1988. O grande sucesso lhe rendeu mais duas continuações em 1990 e 1991. Sete anos depois, os produtores fizeram a versão de A Noiva de Chucky. Anos mais tarde, a história foi resgatada com Filho de Chucky. O longa original teve um remake com imagens digitais em 2019.

Imagem do 1º Chucky de 'Brinquedo Assassino', de 1988.

Imagem do 1º Chucky de 'Brinquedo Assassino', de 1988. Foto: United Artists

Os fãs do aterrorizante boneco terão mais histórias do Chucky, sua noiva e seu filho na nova série. 

“Você não acreditou quando ele disse que voltaria, né? Melhor olhar embaixo da cama antes de dormir”, diz o anúncio do Star+ no Twitter.

“Depois de um brinquedo antigo de Chucky aparecer em uma venda de garagem, a cidade se torna um caos e assassinatos horríveis começam a expor os segredos locais”, revela a sinopse da série.

O elenco conta com Brad Douriff, dublador original do boneco, além de Jennifer Tilly, que dá voz à noiva do Chucky.