'BBB': Relembre todos os apresentadores do reality show

Luisa Paiva - Especial para o Estadão

Nos quase 20 anos de programa, passaram pelo comando Marisa Orth, Pedro Bial e Tiago Lifert; Tadeu Schmidt assume a partir de 2022

Marisa Orth, Pedro Bial e Tiago Leifert foram os três apresentadores que passaram pelo palco do 'BBB'

Marisa Orth, Pedro Bial e Tiago Leifert foram os três apresentadores que passaram pelo palco do 'BBB' Foto: Globo/João Miguel Júnior | Frederico Rozario | João Cotta

O Big Brother Brasil estreou no dia 29 de janeiro de 2002, tendo duas edições naquele ano. A partir da terceira edição, o programa passou a ser anual. Três apresentadores passaram pelo palco do BBB: Marisa Orth, Pedro Bial e Tiago Leifert. Em 2022, Tadeu Schmidt assume o comando do reality show de maior sucesso da Rede Globo.

A versão brasileira do Big Brother teve início com apresentação de Pedro Bial, que esteve à frente da produção até 2016 com seus discursos icônicos. O primeiro paredão do BBB, porém, foi anunciado por Marisa Orth, que dividia a apresentação com o jornalista. 

Apesar de não continuar ao lado de Bial na segunda edição do reality, a atriz afirmou ter orgulho desse capítulo de sua carreira, que já tem 35 anos. "Eu pude experimentar o fracasso. A Endemol deve ter um arquivo secreto de dois ou três apresentadores do mundo todo que foram eliminados antes da primeira eliminação. Eu fui um deles", disse ela a Marcelo Tas no Provoca (TV Cultura), em março.

 

A atriz Marisa Orth era companheira de apresentação do Pedro Bial na 1ª edição do 'Big Brother Brasil', exibida em 2002 

A atriz Marisa Orth era companheira de apresentação do Pedro Bial na 1ª edição do 'Big Brother Brasil', exibida em 2002  Foto: Reprodução de 'BBB 1' / Globo / Divulgação

 

"A direção do programa naquela época queria uma dupla apresentando, mas dupla é perigoso, pode não dar certo. Mas hoje tenho orgulho desse episódio", revelou Marisa.

 

Os textos elaborados de Pedro Bial

Diferente da atriz, Pedro Bial teve uma longa história com o Big Brother e ocupou a vaga até 2016. O jornalista, conhecido pelas coberturas de eventos históricos, como a Guerra do Golfo, o Colapso da União Soviética e a queda do Muro de Berlim, foi apresentador do Fantástico de 1996 a 2007. Em paralelo às grandes reportagens, ele gostava do entretenimento.

Em entrevista ao canal do YouTube Pretexto, em outubro de 2018, ele falou sobre as críticas que recebeu de pessoas que acompanhavam sua carreira jornalística e desaprovaram sua decisão de apresentar o reality show. 

"De repente elas se sentiram traídas e abandonadas por esse cara que trocou o que elas consideravam nobre por algo que elas consideravam pobre, que era a apresentação de um programa de entretenimento. No entanto, pra mim, aquela pobreza tinha muita riqueza", afirmou.

"Eu gostava justamente de revelar o rico dentro do aparentemente pobre, o bonito dentro do aparentemente feio, o inteligente dentro da aparentemente burra. E isso várias vezes aconteceu no BBB. Pra mim foi muito legal, eu realmente curti", complementou Bial.

 

Pedro Bial esteve à frente do reality por 15 edições, de 2002 a 2016. Na foto, o apresentador recebe Tessália no 'BBB 10'.

Pedro Bial esteve à frente do reality por 15 edições, de 2002 a 2016. Na foto, o apresentador recebe Tessália no 'BBB 10'. Foto: Frederico Rozario/Globo

 

Por fim, o jornalista falou a respeito de seus conhecidos discursos de despedida aos integrantes eliminados do programa: "Gostava de brincar nos textos de eliminação, adorava. Fazia aquilo com grande capricho, ficava um tempão produzindo, era gostoso."

Após 15 edições à frente do reality, Pedro Bial saiu para comandar uma outra atração no horário que Jô Soares deixou vago, o Programa com Bial, que no ano seguinte passou a se chamar Conversa com Bial.

 

Renovação

Diferente do estilo clássico de Pedro Bial, Tiago Leifert tinha ganhado destaque na Globo ao renovar o formato do jornalismo esportivo, trocando os textos editados pela espontaneidade, bordões e quadros bem humorados.

Na Globo desde 2004, Leifert logo assumiu o cargo de apresentador e editor-chefe do Globo Esporte e foi o responsável pela mudança no formato do jornal. A convite de Boninho, Tiago passou a apresentar o The Voice Brasil em 2012

Quando Bial deixou o BBB, o diretor escalou o jornalista para comandar o reality a partir de 2017. Com seu estilo descontraído, Leifert divertiu o público e os participantes com suas brincadeiras, “tiradas” e também “puxões de orelha”, defendendo o respeito entre os participantes.

 

Tiago Leifert em sua estreia como apresentador do 'Big Brother Brasil', em 2017.

Tiago Leifert em sua estreia como apresentador do 'Big Brother Brasil', em 2017. Foto: Paulo Belote/Globo

 

Na última edição, marcada por polêmicas e um episódio de racismo, teve grande repercussão o seu discurso sobre a importância do cabelo black power do João Luiz, que foi alvo de comentário racista disfarçado de piada pelo sertanejo Rodolffo.

 “Um cabelo black power não é um penteado. É mais do que um penteado. É um símbolo de luta, resistência, foi o que os pretos americanos usaram como símbolo antirracista, eles vestiam o black power para mostrar que eles se amavam. Há pouquíssimos anos atrás uma pessoa negra tinha que levantar de um ônibus para um homem branco sentar. Historicamente, o cabelo do João foi associado a uma coisa errada, suja, feia. Não existia cosmético para a pele da Camilla até pouquíssimo tempo atrás. E é por isso que quando a gente faz um comentário sobre o cabelo do João não é sobre um penteado. Você está falando de um símbolo, da ancestralidade do João, tem muito aí”, disse o apresentador após a eliminação do cantor.

 

 

No início de setembro, a emissora anunciou a saída de Tiago ao término do The Voice Brasil, em 23 de setembro. Após quase 16 anos na emissora, o jornalista se despede, deixando as portas abertas. 

“No entretenimento, pude estar presente na implementação de quatro formatos e estar à frente de 16 temporadas de realities, uma paixão do Brasil e também minha. Mais lindo ainda foi comandar o ‘Big Brother Brasil’, um fenômeno apaixonante, do qual sempre fui fã, e que teve edições recentes consideradas históricas. Eu tenho um caso de amor com a Globo. E por isso saio com a absoluta certeza de que posso me dar esse tempo e de que vou continuar sendo bem-vindo aqui a qualquer momento. Meu muito obrigado a todos que estiveram comigo. E em especial ao público, que sempre me acolheu”, declarou o apresentador.

 

Tiago Leifert na sala da casa do BBB 21

Tiago Leifert na sala da casa do BBB 21 Foto: João Cotta/Globo