'BBB 21' gera maior número de buscas por termos como assédio, bifobia e xenofobia no Google

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Seis dos dez temas analisados bateram recorde de interesse nos primeiros quatro meses de 2021, segundo levantamento da plataforma

Os participantes do 'Big Brother Brasil 21'

Os participantes do 'Big Brother Brasil 21' Foto: TV Globo

O Big Brother Brasil não é só um reality show que mostra pessoas trancadas em uma casa, tomando banho de piscina, fazendo academia ou participando de gincanas. O objetivo ultrapassa a curiosidade dos telespectadores. 

Muitas vezes, as brigas e conflitos que nascem das relações interpessoais dos brothers e sisters refletem aquilo que é discutido na sociedade.

No BBB 21, racismo, feminismo, identidade de gênero e saúde mental foram assuntos que se destacaram durante o programa. 

Google Trends fez uma análise de dez temas que geraram discussões no Big Brother Brasil 21, como assédio, bifobia e xenofobia.

O levantamento, enviado ao Estadão, revela que o reality show impulsionou picos de busca pela maioria deles em 2021. 

Seis dos dez assuntos verificados bateram recorde de interesse nos primeiros quatro meses de 2021, quando consideradas as buscas realizadas no mesmo período desde 2004 no País. O programa, dirigido por Boninho e apresentado por Tiago Leifert, durou cem dias e terminou nesta terça-feira, 4, com a paraibana Juliette Freire como vencedora do BBB 21.

Para esta análise, foram consideradas apenas as buscas realizadas entre janeiro e abril de cada ano, de 2004 a 2021. "Os dados são normalizados de forma a neutralizar diferenças no número de usuários acessando a internet em anos diferentes. Dentre os dez assuntos analisados, os que mais cresceram em 2021 ante 2020 foram bifobia (+890%), seguido por cultura do cancelamento (+740%) e xenofobia (+70%)", diz os dados da pesquisa. 

Apesar dos índices de crescimento expressivos, nenhum desses termos se transformou no item mais buscado do Google. Eles também não foram os temas relacionados ao BBB mais pesquisados. Esses dados apenas ilustram a aceleração que esses temas tiveram nos meses em que o reality esteve no ar.

Alopécia, o assunto mais buscado entre os dez termos analisados, registrou um crescimento de +30% neste ano em comparação com 2020. Porém, no dia em que o assunto despontou no Big Brother Brasil, em 2 de fevereiro, as buscas saltaram para +350% ante o dia anterior. 

Bifobia, por exemplo, teve um aumento repentino quando a torcida de Maria Gadú por Juliette Freire, vencedora do BBB 21, despertou um debate em torno do assunto: no dia 27 de março, as buscas pelo termo cresceram 1.200 vezes no Google na comparação ao dia anterior. A alta foi tão expressiva que as buscas pelo termo em março foram recordes para os últimos 17 anos.