'BBB 20': participantes se envolveram em polêmicas fora da casa

Redação - O Estado de S.Paulo

Situações envolvendo nomes da próxima edição do 'Big Brother Brasil', como Bianca Andrade, Pyong Lee e Hadson, vêm sendo relembradas em redes sociais

Pyong Lee, Bianca Anchieta e Hadson, participantes do 'BBB 20'.

Pyong Lee, Bianca Anchieta e Hadson, participantes do 'BBB 20'. Foto: Globo / Divulgação

O BBB 20 estreia na Globo na terça-feira, 21, e teve seus participantes anunciados no último sábado, 18. 

Divididos por um muro que separa 'anônimos' de nomes já conhecidos do público, alguns dos concorrentes ao prêmio de R$ 1,5 milhão já se envolveram em situações polêmicas antes de entrar na casa. Relembre algumas abaixo.

Pyong Lee

Em 5 de janeiro de 2018, Pyong Lee publicou um vídeo em defesa da reforma do ensino médio proposta pelo governo de Michel Temer. 

Doze dias depois, veio à tona a informação de que o Ministério da Educação e Cultura (MEC) havia pago cerca de R$ 295 mil para que diversos youtubers publicassem conteúdos elogiosos às mudanças propostas pelo governo.

À época, a agência Digital Stars, na qual os contratos do MEC foram centralizados, informou que a campanha seguia as normas do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) por notificar que se tratava de material publicitário.

VEJA TAMBÉM: Conheça os participantes do BBB 20

Globo/Divulgação
Ver Galeria 22

22 imagens

Na ocasião, havia apenas uma notificação do YouTube nos primeiros cinco segundos de vídeo com o aviso "contém promoção paga" e a hashtag #publi na descrição. Não constava nenhuma informação de que o conteúdo foi patrocinado pelo MEC.

"É um tema que está gerando bastante discussão e até polêmica, mas muita gente nem sabe do que se trata e como vai ser feita essa reforma", afirmava Pyong Lee no vídeo à época, alegando também que as mudanças seriam um "caminho, uma luz".

"O fato de haver uma preocupação em relação à educação, o que há muito tempo a gente não vê, é positivo e motivador", prosseguia.

Alguns usuários de redes sociais também atentaram ao fato de que sua esposa, Sammy Lee, está na reta final da gravidez do 1º filho do casal e, caso Pyong Lee 'vá longe' no BBB 20, perderá o parto de sua filha pois ainda estará confinado.

Sua esposa usou o Instagram para rebater as críticas, afirmando que foi ela própria quem incentivou o youtuber a ir para o Big Brother Brasil, e que ele deixou a decisão final em suas mãos. 

"Por acaso mulher precisa de homem para parir, gente? Vejo tanta mulher que cria o filho até o fim da vida sozinha porque o pai abandonou, não quis assumir... Desde quando mulher precisa de homem para fazer alguma coisa? O que são três meses?", questionou, sobre as críticas.

Bianca Andrade (Boca Rosa)

Após ser contratada para fazer a maquiagem de uma noiva no dia de seu casamento, em 2014, Bianca Andrade não compareceu. Juliana Bittencourt, que havia contratado seus serviços, expôs o caso, que logo viralizou, com um texto em uma rede social.

"Desde quando aconteceu aquele transtorno no dia mais importante da vida dela eu me sinto mal por ter sido uma 'vilã' na vida de alguém", afirmou Bianca Andrade em pedido de desculpas publicado em seu Facebook após a repercussão.

O caso foi levado à Justiça, com a noiva pedindo indenização por danos morais. Em 2017, Bianca Andrade precisou pagar cerca de R$ 15 mil após chegarem a um acordo, que também resultou na exclusão da postagem com o relato inicial.

"A Bianca não indenizou a noiva. Foi feito um acordo e este não reconhece direito a indenização ou condenação, mas sim encerra o processo sem a discussão se cada parte está certa ou errada", explicou seu advogado à época, Alexandre Salamoni.

Em outro momento polêmico, Bianca Andrade, sem saber que estava sendo gravada, admitiu que havia feito uma lipoaspiração - e que sua perda de peso não era atribuída somente a uma mudança de dieta e exercícios físicos, como dava a entender.

Na ocasião, o programa The Bate Boca, apresentado por Leo Dias, era transmitido ao vivo pela rádio Mix do Rio de Janeiro e também em uma live no Facebook. Quando a rádio entrava nos intervalos comerciais, a live prosseguia, com os microfones ligados.

A blogueira então perguntou à sua mãe, que estava no estúdio: "Aqui é bate-papo sincero, né? Não tem mentira. Vão perguntar da lipo. O que eu falo?". Sua mãe respondeu que ela deveria falar "a verdade maquiada".

Após saber que o diálogo estava sendo transmitido, a dona do canal Boca Rosa tentou consertar: "Eu vou falar isso em um vídeo. Essa é a questão. Vou ter que explicar o porquê eu não contei".

Hadson

Hadson Nery, ex-jogador de futebol, não era muito conhecido até ser anunciado no BBB 20 - tanto é que está no grupo Pipoca, ao lado de 'anônimos', e não no grupo Camarote.

Nesta segunda-feira, 20, voltaram à tona processos na Justiça pelos quais Hadson foi enquadrado na Lei Maria da Penha por conta de agressões contra sua ex-mulher.

De Belém, o ex-jogador de futebol Hadson, de 38 anos, integra o time 'Pipoca' no 'BBB 20'.

De Belém, o ex-jogador de futebol Hadson, de 38 anos, integra o time 'Pipoca' no 'BBB 20'. Foto: Globo/Divulgação

Elen, ex-esposa do participante do BBB, pediu na Justiça uma medida protetiva tendo como base a Lei Maria da Penha diante de Hadson, conforme sentença publicada em 28 de setembro de 2018: "Elen Cristina Vara Nery, vítima de violência doméstica e familiar contra a mulher, com incidência na Lei Maria da Penha, Lei nº 11.340/2006, ingressou com pedido de medidas protetivas de urgência em face de Hadson da Silva Nery. Foram deferidas liminarmente medidas de proteção de urgência em favor da vítima. O requerido foi devidamente citado e não houve contestação das medidas pelo requerido".

Hadson foi casado durante 15 anos e possui duas tatuagens que trazem a inicial do nome da ex-esposa.