Atores de 'Liga da Justiça' pedem lançamento do Snyder's Cut, versão original do filme

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Ben Affleck e Gal Gadot estão entre os membros do elenco que fizeram posts com a hashtag #releasethesnydercut, em referência à versão original do filme dirigida por Zack Snyder

Atores como Ben Affleck e Gal Gadot estão entre os que aderiram à campanha de fãs pela nova versão do filme

Atores como Ben Affleck e Gal Gadot estão entre os que aderiram à campanha de fãs pela nova versão do filme Foto: Warner Bros

Os atores do filme Liga da Justiça, lançado em 2017, vêm aderindo a uma campanha pelo lançamento de uma nova versão do longa. Intitulada Snyder’s Cut, ela seria a versão original produzida por Zack Snyder, diretor da obra, antes do seu afastamento.

Snyder se retirou da direção da obra após o suicídio da filha, Autumn Snyder, em março de 2017. Em seu lugar a Warner Studios contratou Joss Whedon, conhecido por dirigir alguns filmes de super-heróis da Marvel Studios, que gravou novas cenas, substituindo ou retirando partes da versão de Snyder.

Liga da Justiça dividiu a opinião dos fãs e, com a revelação da existência da versão de Snyder, surgiu a campanha #releasethesnydercut, pedindo que a Warner divulgue o longa original, sem cortes ou novas gravações feitas por Whedon.

Um dos primeiros atores a aderir à campanha foi Jason Momoa, que interpreta o Aquaman. Mas foi ontem, no aniversário de dois anos do lançamento de Liga da Justiça, que outros nomes do elenco fizeram posts com a hashtag da campanha.

Gal Gadot, que vive a Mulher Maravilha, e Ray Fischer, que interpreta o Ciborgue, publicaram imagens inéditas junto com o pedido pela versão de Snyder; enquanto Ben Affleck, que interpretou o Batman, apenas fez um post com a hashtag.

O diretor também se manifestou a favor da divulgação de sua versão. Até o momento, a Warner Studios não se manifestou sobre o assunto.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

#ReleaseTheSnyderCut

Uma publicação compartilhada por Gal Gadot (@gal_gadot) em

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais