Ary Fontoura ataca Dilma Rousseff no 'Faustão': "Golpe quem deu foi a senhora"

Gabriel Perline - Especial para o Estado

Ator recebeu uma homenagem no quadro 'Esse Cara Tem História' e fez seu desabafo contra o governo da presidente

Ator participou do quadro 'Esse Cara Tem História', do 'Domingão do Faustão'

Ator participou do quadro 'Esse Cara Tem História', do 'Domingão do Faustão' Foto: Carol Caminha|Globo

Mais uma vez, o palco do Domingão do Faustão foi usado para desabafo político de um artista. Ontem (10), Ary Fontoura teve a carreira revisitada e recebeu uma homenagem no quadro Esse Cara Tem História, quando teve um rompante e decidiu mandar um recado à presidente Dilma Rousseff.

"Fala-se muito que impeachment é um golpe, sobretudo a presidente do Brasil. Eu gostaria de mandar um recado para ela: a senhora está empregando a palavra errada. Golpe quem deu foi a senhora. A senhora deu um golpe e foi golpe baixo, quando prometeu uma infinidade de coisas para seus eleitores e não cumpriu", disse.

Fontoura, atualmente no ar em Êta Mundo Bom!, já havia sido aplaudido de pé pela plateia de Faustão por conta de comentários anteriores no quadro. Ao falar de política, grande parte da arquibancada ovacionou o artista com mais intensidade que nas vezes anteriores. O desabafo ganhou força nas redes sociais:

Em dezembro, o Domingão do Faustão foi palco de desabafo de outros artistas durante a tradicional premiação Melhores do Ano. Cássia Kis e Alexandre Nero tomaram o microfone do apresentador e fizeram seus discursos, cada um com uma entonação diferente.

• Conheça os artistas que são a favor e contra a saída de Dilma

"Eu quero que o governo se pergunte finalmente qual é a função dele. Para quê ele existe? Para trazer educação! Para finalmente não colocar ninguém na cadeia, punindo quem é ignorante, e é ignorante por causa do governo. Ele nos faz ignorantes e não pode mais fazer isso. Então, ele tem que se perguntar qual é a função dele? Para quê ele existe? Nós pagamos o governo, o presidente é quase o nosso empregado, é a nós que ele deve todas as obrigações dele", esbravejou Cássia. "Eu acho que a gente precisa de menos opiniões e mais conhecimento. Vamos atrás de conhecimento, saber das coisas", disse Nero.