Animação 'Super Drags' incentiva a homossexualidade em crianças?

Redação - O Estado de S.Paulo

A produção brasileira da Netflix virou alvo de fake news nas redes sociais

A animação brasileira 'Super Drags', produzida pela Netflix, virou fake news em correntes espalhadas por redes sociais

A animação brasileira 'Super Drags', produzida pela Netflix, virou fake news em correntes espalhadas por redes sociais Foto: Netflix/Divulgação

Netflix anunciou no fim de maio de 2018 a produção da série Super Drags, animação brasileira em cinco episódios feita pelo Combo Estúdio. Com estreia prevista para o segundo semestre, a série vai contar a história de três jovens que se transformam em drag queens super-heroínas.

Apesar da plataforma de streaming indicar de maneira clara que se trata de uma animação destinada para adultos (como Rick and MortyBoJack Horseman e Big Mouth), isso não impediu que grupos de pais, anti-LGBT e religiosos nacionais e internacionais começassem a espalhar notícias falsas dizendo que a Netflix está criando animações para "incentivar a homossexualidade em crianças" e criando campanhas de boicote à plataforma de streaming.

A nota do E+ sobre a animação foi uma das mais utilizadas nas correntes de WhatsApp e em grupos no Facebook para espalhar essa fake news, liderando a audiência do site por várias semanas consecutivas e chegando a quase cem comentários, a maioria criticando a série e propagando as informações falsas que circulam nas redes.

Alguns dos exemplos de fake news envolvendo a animação 'Super Drags' que circularam pelas redes sociais

Alguns dos exemplos de fake news envolvendo a animação 'Super Drags' que circularam pelas redes sociais Foto: Facebook/Reprodução

A repercussão da fake news foi tanta, que a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou uma nota na segunda-feira, 16, pedindo o cancelamento da animação sob a falsa premissa de que ela estará disponível para crianças. "A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em nome de cerca de 40 mil especialistas na saúde física, mental e emocional de cerca de 60 de milhões de crianças e adolescentes, vê com preocupação o anúncio de estreia, no segundo semestre de 2018, de um desenho animado, a ser exibido em plataforma de streaming, cuja trama gira ao redor de jovens que se transformam em drag queens super-heroínas", diz a entidade, se colocando contra a exposição de crianças e adolescentes a conteúdos impróprios na televisão.

O E+ entrou em contato com a Netflix para esclarecer essas notícias falsas e garantir aos pais e responsáveis que a série Super Drags não estará disponível para crianças. "A Netflix oferece uma grande variedade de conteúdos para todos os gostos e preferências. Super Drags é uma série de animação para uma audiência adulta e não estará disponível na plataforma infantil. A seção dedicada às crianças combinada com o recurso de controlar o acesso aos nossos títulos faz com que pais confiem em nosso serviço como um espaço seguro e apropriado para os seus filhos. As crianças podem acessar apenas o nosso catálogo infantil e colocamos o controle nas mãos dos pais sobre quando e a que tipo de conteúdo seus filhos podem assistir", disse o porta-voz da plataforma de streaming.

De fato, a Netflix tem um perfil próprio para as crianças, chamado Kids, onde somente produções de classificação indicativa livre estão disponíveis. "Nós não sabemos ainda qual será a classificação indicativa porque a animação ainda está em produção, mas o que nós podemos adiantar é que as crianças não vão achar Super Drags lá. Uma das nossas maiores preocupações é passar para os pais que a nossa plataforma Kids é um ambiente seguro, onde eles podem confiar que seus filhos estão explorando títulos e conteúdos apropriados para a idade deles", continua.

Exemplos de publicações com informações falsas sobre a série 'Super Drags' que foram veiculadas nas redes sociais

Exemplos de publicações com informações falsas sobre a série 'Super Drags' que foram veiculadas nas redes sociais Foto: Facebook/Reprodução

"Não só a gente precisa manter essa plataforma infantil saudável, porque os pais vão olhar e controlar, mas também colocar nas mãos deles controle absoluto da experiência que seus filhos têm na Netflix", explica o porta-voz, salientando que mesmo se a criança tiver acesso aos perfis adultos, os pais podem bloquear produções específicas ou de determinada classificação indicativa.

"Para a Netflix as questões de inclusão e diversidade são extremamente importantes, elas estão no núcleo do que a empresa é, demonstra e conduz nossos negócios no mundo inteiro e com isso, faz todo o sentido que uma animação como a Super Drags venha a existir, seja produzida pela gente e que a nossa plataforma permita que as pessoas tenham acesso à ela", afirma. "A gente programa uma plataforma de conteúdo que pode oferecer uma variedade de conteúdos para atender não só todos os tipos de gostos e preferências, mas também de sensibilidade. Nós sabemos que as pessoas têm sensibilidades diferentes, que não existem duas famílias iguais, que pais e mães pensam diferente e cada um sabe o que é melhor e mais apropriado para as crianças e seus filhos", conclui a Netflix.

Você já recebeu textos, áudios, fotos ou vídeos suspeitos no WhatsApp? Por sua facilidade de uso e quase onipresença nos celulares dos brasileiros, o aplicativo é uma ferramenta muito usada na proliferação de notícias falsas. É por isso que o Estadão Verifica criou um canal para receber rumores dos leitores e checar os que estiverem circulando com mais frequência. O número para contato é (11) 99263-7900.