Adele pode ser atração do Super Bowl 2017

- O Estado de S.Paulo

Evento ocorrerá no próximo mês de fevereiro, nos Estados Unidos

Foto: Reprodução / Instagram

A cantora Adele estaria sendo considerada pelos chefes da NFL, a Liga de Futebol Americano, como a favorita para se apresentar em um dos maiores eventos esportivos do mundo, a final do Super Bowl (Campeonato estadunidense).

"Não há ninguém maior que Adele atualmente no mundo, e os organizadores estão fazendo absolutamente tudo o que eles podem para tentar convencê-la a participar. Ela esgotou cada data de sua turnê, todos querem um pedaço dela, e eles sabem que podem contar com ela para trazer espectadores", contou uma fonte ao The Sun.

Porém, o que dificulta o caminho é a batalha que a estrela tem contra seus "ataques" no palco. "São os nervos de Adele que são o problema. Não foi uma venda fácil", concluiu a fonte.

Se ela concordar em fazer o show, irá até o NRG Stadium, em Houston, Texas, em 5 de fevereiro de 2017, quando serão realizados os jogos.

Acredita-se que Ryan Tedder, do OneRepublic, co-autor de Remedy, um de seus sucessos, também estaria cogitado para se apresentar no mesmo ano.

Recentemente, a cantora se comprometeu a parar de falar palavras de baixo calão, após se espantar com a linguagem que usou em sua apresentação no festival de Glastonbury.

"Conseguir falar palavrões 33 vezes. Quero dizer, não sou uma matemática, nem sequer passei nas minhas provas, e coisas assim, mas isso é como falar um palavrão a cada dois minutos, certo? Estou tentando controlar minha língua e não falar tantos palavrões", contou ela.

O intervalo do Super Bowl, onde ocorre o show, é considerado um dos espaços mais caros e valiosos da TV mundial.