Dez momentos de 'The O.C.' que marcaram a sua adolescência

- O Estado de S.Paulo

Ainda não deu tempo de rever o seriado na Netflix? A gente te ajuda

Foto: Reprodução

The O.C. agora está na Netflix e todo mundo quer rever a série que marcou a vida de quem era adolescente nos anos 2000. Enquanto ainda não deu tempo de assistir tudo de novo, fica aqui uma palinha: cenas que você vai adorar lembrar!

Seth recita o poema 'Eu queria ser uma sereia', da Summer 

Olhando hoje, até parece um pouco bizarro um cara decorar um poema que você recitou em sala na sexta série. Mas, da primeira vez que a cena passou, Seth derreteu o coração de todo mundo mostrando o quanto ele era apaixonado pela Summer. E quando eles se beijaram, shippers do mundo inteiro sabiam que seria o começo do casal mais lindo da história da televisão americana adolescente dos anos 2000. Foi importante, ok?

Marissa diz 'eu te amo' e Ryan responde 'obrigado'

Torta de climão, vergonha alheia, awkward. Chame como quiser, mas tudo o que qualquer um de nós, adolescentes inseguros (quase uma redundância) pensou durante essa cena foi: 'espero que isso nunca aconteça comigo'.

Ryan (finalmente) diz 'eu te amo' e beija Marissa exatamente à meia-noite

Aqueles dez segundos (que devem ter durado uns cinco minutos) da sequência de Ryan subindo as escadas esbaforido só pra dar um beijo na Marissa à meia noite devem ter feito você quase desmaiar. Claro, ele chegou na hora exata, deixou o Oliver de mãos abanando e todos nós sonhando viver um momento igual. Ah, dessa vez ele soube articular as palavras 'eu te amo', ao som de Dice, de Finley Quaye e Beth Orto.

Seth apresenta o 'Crismukkah' a Ryan

O híbrido entre Natal e Chanucá, festa tipicamente judaica, é a época favorita do ano de Seth Cohen. Para não ter de escolher entre uma das comemorações, ele mescla as duas. No primeiro ano de Ryan na casa dos Cohen, o irmão o explica sobre o feriado com muita animação. Pra variar, Ryan não dá nem um sorrisinho. 

Ryan volta para Chino, Seth sai velejando e Marissa vai morar com Julie

A primeira season finale da série só pode ser assistida com uma caixa de lenços à mão. Ryan vai embora numa cena igualzinha a quando chega, Seth vai embora porque Ryan vai embora, Marissa mostra como ninguém a angústia de estar sozinha num 'paraíso', Kirsten nos faz sentir tanto quanto ela a perda do novo filho, Ryan. O único sentimento que fica, ao som de Hallelujah, de Jeff Buckley, é: PELAMORDEDEUS, CADÊ A SEGUNDA TEMPORADA?

Seth sobe na mesa e se declara para Summer

Ok, todos sabemos que esse é o melhor casal da história dos seriados e que Seth Cohen é o crush da adolescência de toda menina que assistiu The O.C. Ainda assim, vale relembrar o momento em que, ao som de Something Pretty, de Patrick Park, ele sobe na mesa da barraca de beijos e se declara para Summer. Apesar de passar um pouco de vergonha, ela sobe na mesa também e assume que está com ele.

Beijo do Homem Aranha

Quem são Peter Parker e Mary Jane perto de Seth Cohen e Summer? O beijo com Champagne Supernova do Oasis de trilha é um dos momentos mais emocionantes do seriado. Todo mundo sonha em ter um momento desses!

Marissa atira em Trey

Marissa alterna entre boa garota e má garota tantas vezes, que este momento é praticamente um resumo de sua personagem. Para salvar Ryan, ela atira em Trey, com mais uma música de Imogen Heap ao fundo: Hide And Seek. Lá se vai o que sobrava da inocência. Vai dizer que você não se perguntou o que teria feito no lugar dela? 

A formatura

Quando víamos The O.C., imaginávamos que a formatura do ensino médio era um atestado de ser velho e responsável. Quem não sonhou com esse dia de sua vida ao ver a turma de 2006 de Harbor se formar ao som de Speeding Cars, da banda Imogen Heap?

Morte de Marissa

Apesar de ter sido a trilha sonora da minissérie da Globo Justiça, a música Hallelujah, de Jeff Buckley, ficou marcada para sempre por estar ao fundo da cena da morte de Marissa Cooper no último episódio da 3ª temporada de The O.C.