Valentino evoca o amor romântico na sua coleção de alta costura

Giuliana Mesquita - O Estado de S.Paulo

O duo de sucesso Maria Grazia e Pierpaolo desenha frases, corações e arco-íris na sua coleção de verão 2015

Foto: AFP PHOTO / MIGUEL MEDINA

Em dezembro, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli, a dupla por trás da Valentino, apresentaram uma coleção de alta costura em Nova York para celebrar a abertura da nova flagship da cidade. Menos de um mês e meio depois, na Semana de Alta Costura de Paris, colocaram mais quarenta e sete looks na passarela. Nesse meio tempo, lançaram também o pre-fall da marca. O que explica tanta criatividade? Amor. E é sobre isso que a coleção de alta-costura de verão 2015 da marca fala.

Foto: AFP PHOTO / MIGUEL MEDINA

No moodboard, várias frases de Shakespeare misturadas às do “Inferno”, de Dante Alighieri, e músicas melosas típicas italianas. Junto à elas, a outra inspiração principal da coleção, a Rússia e as memórias que Marc Chagall tinha da sua infância. O artista romântico, que manteve seu otimismo mesmo tendo uma vida difícil, cativou os estilistas, que explicaram a fascinação pela sua vida - e não sua obra - no backstage do desfile. 

Foto: AP Photo/Thibault Camus

Apesar da parte mais caricata e tradicional da vestimenta russa, que inspirou looks com bordados coloridos e a botinha estampada que promete virar hit, o que chama a atenção é a parte mais suave do desfile. A parte que lembra como uma pessoa fica quando está apaixonada, vendo estrelas (como no longo azul marinho que representa o céu), arco-íris e cantarolando músicas melosas.  Se fica difícil entender como a parte russa e superpesada se mistura à delicadeza de tons pastel, decotes profundos e arco íris brilhantes em uma só coleção, é só pensar no amor. Não dá pra explicar, só sentir.