Três olhares para o verão 2016

Jorge Grimberg - O Estado de S.Paulo

Jorge Grimberg conversa com as estilistas Helô Rocha, Lilly Sarti e Giuliana Romano sobre o que vem por aí

Enquanto as temperaturas descem em São Paulo, as estilistas colhem os frutos da temporada de verão 2016 do SPFW e entram em produção para as coleções de que devem chegar às lojas brasileiras no segundo semestre. Entre as principais tendências que vimos nas passarelas, a brasilidade e os anos setenta foram destaque e devem influenciar a estação.

Da Bahia maximalista de Helô Rocha e minimalista de Giuliana Romanno, passando pelo hippie chique de Lilliy Sarty, conversei com essas três estilistas influentes da nova geração para capturar o espírito do momento na moda. 

Têca por Helô Rocha Verão 2016

Têca por Helô Rocha Verão 2016 Foto: Marcio Fernandes/ Estadão

Helô, a brasilidade reinou no seu desfile, com muitas referências culturais e históricas da Bahia. De onde veio a ideia de trabalhar com esse tema? 

2015 é um ano muito especial para Têca, pois comemoramos dez anos de marca. Com isso, senti vontade de resgatar e enaltecer a minha essência, cheia de brasilidade. Eu tenho muita afinidade com a Bahia, então resolvi retratar de forma não literal elementos como o candomblé e o axé. No desfile começamos com as cores de  Exu e terminamos com Oxalá. 

Da sua coleção, quais são as suas maiores apostas para a temporada? 

Para o Verão 2016 apostamos em transparências, rendas e pedrarias. A minha maior aposta são os vestidos transparentes e fluidos, mostrando uma mulher super feminina, de atitude. Minha marca traz festa, mas também um lifestyle. Para o dia minha estamparia exclusiva complementa minha coleção.

Lily Sarti Verão 2016

Lily Sarti Verão 2016 Foto: JF DIORIO / ESTADÃO

Lilly, sua marca já vem com essa pegada anos 70 há algumas temporadas. Agora que a tendência pegou de vez, como você vê esse estilo refletindo no estilo das consumidoras paulistas? 

Acho muito interessante ver a leitura de cada cliente sobre as influências da moda. Sinto que as clientes Lilly Sarti em especial têm uma disposição de incorporar de cara as nossas propostas, cada uma à sua maneira.

Sobre sua coleção verão 2016, quais são suas grandes apostas? 

Minhas grandes apostas para a cartela de cores são os tons pastéis, terrosos e cores frias como contraponto (verde, musgo e azul, por exemplo). Quando falamos em modelagem, shapes e tecidos, as apostas da coleção são: calça flare (forte influência dos anos 70) que é ícone da marca, saias longas, chiffons e jacquards.

Giuliana Romano Verão 2016

Giuliana Romano Verão 2016 Foto: SERGIO CASTRO/ESTADÃO.

Giuliana, a brasilidade reinou no seu desfile, com muitas referências da Bahia e uma leveza nova pra sua marca. De onde veio a ideia de trabalhar dessa forma?

Vivemos um estresse urbano e digital. Com a alta velocidade de informações, o tempo é sempre corrido e curto. Senti necessidade de calma e placidez; e criei uma coleção leve, natural e orgânica. O verão 2016 é confortável e delicado...Traduz o desejo de uma roupa suave e sensual ao mesmo tempo.

Da sua coleção, quais são as suas maiores apostas para a temporada?  

As principais peças desta coleção são: saia-calça e saia-short. A alfaiataria, sempre importante na marca, aparece pela primeira vez em azul índigo imitando o jeans.