Tecidos crus e tons neutros formam o universo chic e cool de Paula Raia

Maria Rita Alonso - O Estado de S.Paulo

Estilista mostra segurança ao apresentar uma coleção inteira em tons crus com longos de tramas naturais 

Paula Raia está muito segura, no auge de sua produção criativa, e apresentou um exercício de modelagem memorável no desfile de verão, neste segundo dia da São Paulo Fashion Week. Foram 22 looks com variações de longos sobre o mesmo tema: o alto artesanato em tecidos crus e neutros. Franjas, rendas, redes de pesca, telas e corais feltrados foram usados nos modelos que surgiam um a um, como uma ode à natureza.

 

Modelos lânguidas caminhavam lentamente embaladas por uma trilha sonora com o barulhinho dos pássaros e uma percussão inspirada em batidas tribais. Longas tranças remetiam às cordas que amarravam as cinturas das saias, os decotes das costas e os vestidões. Para a pequena plateia acomodada na sala de estar de sua mansão contemporânea, no Jardim Europa, Paula deixou claro que está disposta a ousar e a mostrar só o que gosta. É um universo chic e cool, em que a simplicidade encontra o refinamento das coisas únicas.

Sergio Castro/Estadão
Ver Galeria 7

7 imagens

Recentemente, a grife italiana Valentino, liderada pelos diretores criativos Maria Grazia e Pier Paolo, fez um desfile apenas com looks brancos. Foi uma quebra de tabu, uma volta sem preconceito ao tom das noivas, do Réveillon. Paula fez a versão brasileira dessa alta costura artesanal, cheia de malemolência e altamente refinada. Não que a estilista tenha copiado a ideia de Valentino. Longe disso. Ela está tão segura de si e de seu trabalho que se permitiu.