Stefano Pilati deixa diretoria criativa da Ermenegildo Zegna

- O Estado de S.Paulo

Italiano liderou equipe de estilo da marca italiana durante três anos; grife ainda não definiu seu substituto

Italiano liderou equipe de estilo da marca italiana durante três anos; grife ainda não definiu seu substituto

Italiano liderou equipe de estilo da marca italiana durante três anos; grife ainda não definiu seu substituto Foto: Divulgaçãoi

A Ermenegildo Zegna Couture, marca especializada em alfaiataria masculina, anunciou nesta quarta-feira, 3, a saída de Stefano Pilati do cargo de diretor criativo da empresa. Trata-se da terceira grife europeia a ficar sem seu estilista em poucos meses, junto com a Lanvin e Dior, que perderam Alber Elbaz e Raf Simons, respectivamente, em outubro de 2015. 

O chefe executivo da grife, Gildo Zegna, manifestou votos de sucesso a Pilati em uma mensagem de agradecimento. "Gostaria de agradecer Stefano por sua contribuição à Ermenegildo Zegna. Nós queríamos desenvolver um forte ponto de vista, tanto na moda quanto no estilo, para a Zegna ser um desfile marcante Milão. Nós conseguimos alcançar esse objetivo mais rápido do que esperávamos", disse Zegna. "Enquanto seguimos em frente escrevendo os novos capítulos de desenvolvimento da marca, desejo que Stefano seja bem sucedido em seus futuros empreendimentos". 

Pilati, que estava no cargo há três anos, disse que decidiu pela saída depois de avaliar com a direção da grife ter atingido todas as suas metas. "Considerei muito essa decisão e depois de conversas com Gildo Zegna, chegamos à conclusão que a missão que me foi dada já havia sido cumprida. Agora, desejo focar em outros projetos que tive que deixar de lado para alcançar nossos objetivos na Zegna Couture". 

A grife ainda não declarou qual será o substituto de Pilati na direção criativa.