'Queria ficar perto do mar, do arroz e feijão', conta Candice Swanepoel sobre seu parto

Redação - O Estado de S.Paulo

Defensora do parto natural, top sul-africana deu a luz ao seu primeiro filho, Anacã, em Vitória

Candice Swanepoel é capa da 'Vogue Brasil' de novembro

Candice Swanepoel é capa da 'Vogue Brasil' de novembro Foto: REUTERS/Eduardo Munoz Alvarez

Candice Swanepoel é praticamente brasileira. A top sul-africana é casada com o modelo brasileiro Hermann Nicoli, fala português fluente e tem duas casas no Brasil - uma em Vitória, no Espírito Santo, e outra em São Paulo. Também foi em solo tupiniquim que ela decidiu dar a luz ao seu primeiro filho, Anacã, hoje com um ano. 

Em depoimento à Vogue Brasil, da qual é capa da edição de novembro, ela falou sobre sua escolha de ter um filho brasileiro e a experiência do parto normal. 

"Eu estava em Nova York, mas queria que meu filho nascesse no país. Queria ficar perto da natureza, do mar, do arroz e feijão. A minha alma e a minha energia estão sempre em paz quando estou no Brasil", contou. "No Brasil, em torno de 60% dos partos são cesáreas. Por isso, eu sabia que precisava procurar uma equipe que realmente pudesse e quisesse me ajudar a ter um parto natural e humanizado. Infelizmente, muitos médicos optam pela cesariana porque os partos normais podem levar mais tempo. Claro que a cesárea é importante, mas ela foi concebida para situações específicas, para resguardar a vida da mãe em casos de risco ou quando o bebê realmente precisa."

"Nós somos mais fortes do que imaginamos. Por isso, hoje, desejo que todas as mulheres possam ter um parto lindo e marcante. Quero ter mais filhos e eles virão ao mundo da forma mais natural que eu conseguir", concluiu a modelo. O relato completo está disponível no site da Vogue Brasil

 

Happy thanksgiving to you all! I’m thankful for so much in my life but most of all for this bundle of joy!

Uma publicação compartilhada por Candice Swanepoel (@angelcandices) em