Prada lança coleção cápsula de bolsas feitas com nylon reciclado

Agência - ANSA

Itens serão produzidos a partir de plásticos coletados dos oceanos, redes de pesca ou componentes têxteis descartados pela indústria

Bolsas da marca Prada expostas em uma loja de luxo em Roma.

Bolsas da marca Prada expostas em uma loja de luxo em Roma. Foto: Bloomberg photo by Giulio Napolitano

Depois de abandonar o uso de pele de animais em suas peças, a Prada anunciou nesta segunda-feira, 24, um projeto com Econyl, um tipo de nylon reciclado.

A grife italiana de Miuccia Prada lançará uma coleção cápsula com seis bolsas feitas de nylon reciclado de plásticos coletados em oceanos, redes de pesca ou componentes têxteis descartados pela indústria.

A coleção é uma parceria com a fabricante de fibras sintéticas Aquafil. "A coleção Re-Nylon representa, para a Prada, mais um passo em direção à sustentabilidade. O objetivo é transformar em nylon Econyl todas as peças e acessórios da Prada até 2021", informou a empresa.

Há um mês, a Prada tinha anunciado que deixaria de usar peles de animais em seus produtos a partir das coleções primavera/verão 2020. "O foco em materiais inovadores permitirá à empresa explorar novos limites do design criativo, atendendo à demanda por produtos éticos", disse Miuccia.

Segundo a estilista, a nova conduta da marca ocorre após um "diálogo positivo" com a Fur Free Alliance (FFA), coalizão de mais de 50 organizações de proteção animal de mais de 40 países, especialmente com a associação de proteção dos animais LAV e a Humane Society dos Estados Unidos.