PETA investiga couro de crocodilo utilizado pela Hermès

Vanessa Friedman - O Estado de S.Paulo

Segundo a entidade, a matéria prima das bolsas e relógios da grife provém de fazendas de criação que maltratam os animais

Jaqueta bomber de crocodilo no desfile de outono 2015 da francesa Hermès

Jaqueta bomber de crocodilo no desfile de outono 2015 da francesa Hermès Foto: Patrick Kovarik/Agence-France Presse

Dada a popularidade das bolsas de peles exóticas da Hermès, como a Birkin, usada por Victoria Beckham, Beyoncé e Kim Kardashian, a possibilidade da grife suspender as vendas de tais itens é difícil. "A investigação que fizemos nos Estados Unidos e na África revela que cada pulseira de relógio e bolsa Birkin levou um ser vivo sensível a ter uma vida miserável", disse Mimi Bekhechi, diretora do PETA na Grã-Bretanha, ao jornal britânico "The Daily Mirror". Ir de dois fornecedores para "cada" bolsa e pulseira de relógio parece um exagero. Também não está claro por que a entidade visou à Hermès entre todas as marcas de luxo que adoram coisas exóticas (e elas são muitas).

Com uma fila de espera de compra de até três anos, a bolsa modelo Birkin, da Hermès, custa a partir de 5.200 euros

Com uma fila de espera de compra de até três anos, a bolsa modelo Birkin, da Hermès, custa a partir de 5.200 euros Foto: Divulgação

Mesmo assim, esse tipo de divulgação afeta a imagem da Hermès, cujo valor de marca está associado a questões de humanismo, artesanato e valorização de materiais. Depois de um período inicial de silêncio, a marca emitiu uma declaração, reproduzida a seguir na íntegra. "A Hermès estabeleceu uma forte rede de fazendeiros parceiros para garantir seu suprimento de peles da mais alta qualidade. Todas as peles usadas pela empresa provêm de fazendas em que são exigidas as melhores condições de produção e estão em conformidade com regulamentos internacionais. Essas fazendas respeitam as normas estabelecidas pela Convenção de Washington (1972), que define os parâmetros de proteção de espécies. Essas normas, estabelecidas sob a égide da ONU, foram benéficas para a proteção de crocodilos: as fazendas reintroduzem na vida selvagem uma parte do programa de reprodução de sua fazenda, e, portanto, ajudam a regular os ecossistemas locais. A Hermès está continuamente verificando todos os procedimentos. As partes que não estiverem de acordo com as regras serão penalizadas.”