Os novos barbados

Nicole Brochu - O Estado de S.Paulo

Cirurgia plástica pode dar aquele look facial desgrenhado aos que não tem uma genética "hipster"

Sam: Lisle Street, Newcastle, uma das fotos do tumblr 100 beards/100 days

Sam: Lisle Street, Newcastle, uma das fotos do tumblr 100 beards/100 days Foto: Reprodução/tumblr 100 beards 100 days

Há uma solução para o crescimento dos pelos cuja popularidade vem crescendo: o transplante de pelos faciais. Inspirados pela tendência moderna ao visual barbado que tomou de assalto a cultura pop (vide o tumblr 100 beards, 100 days (LINK), que virou virou até livro), os homens estão recorrendo a este procedimento cosmético minimamente invasivo para ter barbas, costeletas, cavanhaques e bigodes mais cheios, segundo médicos de Palm Beach County, na Flórida.

“É mais uma da cultura pop”, disse o dr. Larry Shapiro, um especialista em restauração capilar que tem consultórios em Delray Beach e Hollywood. “As pessoas querem um visual exclusivo. Querem se destacar.” Especialmente no sul da Flórida, que abriga grupos como a Irmandade de Bigodes e Barbas e é um dos destinos mundiais mais procurados para cirurgias plásticas de todo tipo.

“É uma capital da vaidade”, disse o dr. Alan Bauman, um especialista em restauração capilar em Boca Raton que viu seus transplantes de pelos faciais passarem de um punhado para cerca de 50 em apenas um ano. “A coisa começou de fato com... homens procurando barbas mais cheias, mais espessas.”

O transplante de pelos faciais não é totalmente novo, mas avanços recentes os tornaram mais acessíveis e toleráveis. Reservados antigamente a vítimas de queimaduras ou homens que queriam encobrir cicatrizes deixadas por acne ou ferimentos, o procedimento tira fios de cabelo de trás da cabeça e os replanta na face ou nas costeletas.

Com uma técnica inovadora denominada extração de unidade folicular, ou FUE (na sigla em inglês), os médicos removem um folículo de cada vez da área doadora do paciente em vez de retirar tiras do couro cabeludo, permitindo uma execução mais precisa e períodos de recuperação mais curtos.

Estes avanços ajudaram a contribuir para a crescente popularidade do transplante de pelos faciais, disse o especialista de restauração capilar de Boca Raton, dr. Glenn Charles. “Acredito que boa parte disso se deve à consciência sobre transplantes em geral”, disse Charles, acrescentando que o interesse em transplantes capilares faciais entre seus pacientes cresceu exponencialmente em relação ao que era alguns anos atrás.

Pode ser uma escolha cara, variando de US$ 3 mil a US$ 10 mil, dependendo da quantidade de cabelo extraída, e onde ele é transplantado. O procedimento é fácil e indolor, disse Larry Roberts, um morador em Boca Raton. “Saí para jantar na mesma noite”, disse Roberts, 56 anos, que pagou cerca de US$ 4 mil há um ano para receber um enchimento de Bauman em suas costeletas. “Foi moleza.” 

Ele não hesitaria em recomendar o procedimento para outros interessados num visual mais cheio nas costeletas ou na face. “Anos atrás, nós (homens) não tínhamos este tipo de coisa à nossa disposição. Você fazia a barba, cortava o cabelo, e isso era tudo”, disse ele. Agora, aumentar – em vez de cortar – seu cabelo é in. “Não é diferente de mulheres que fazem maquiagem permanente ou tingem o cabelo”, disse ele.

Alguns pedidos podem ser muito específicos. Um paciente recente do Hair Institute do dr. Shapiro queria um tipo de bigode usado por personagens da série de TV Game of Thrones da HBO. Shapiro apontou também para outros programas de TV como Duck Dynasty da A&E por reviverem a onda do estilo do ZZ Top dos anos 70. “Todo o mundo está mais cabeludo hoje em dia”, disse Shapiro."

Tradução de Celso Paciornik